SEGUNDA 28/12
Bruno diz a Sérgio que vai recuperar tudo, mas antes precisa tirar de Tony todas as informações sobre os negócios com as FARC. Téo manda Rudi ligar para Laila. Ele pede para Laila passar o telefone para Khalid e pergunta ao paquistanês se ele está disposto a impedir que Tony morra. Téo vai até Khalid e pede para ele arrumar vinte homens bons para ajudá-lo a tirar Tony do cofre do bunker. Khalid afirma que não tem mais homem nenhum, mas pode arrumar se ele lhe pagar sete mil por cada. Fernanda finge estar bêbada e os seguranças ficam preocupados. Pedro mostra as fotos de Nina para Maura e Rafael. Bebel pede desculpas a Maura e Rafael pelas fotos do site de balada on line. Rafael entende a atitude de Maura e afirma que tudo seria mais fácil se ela acreditasse que ele a ama. Rafael manda Antônia voltar para o Rio, do contrário ele corta a pensão que lhe paga. Fernanda finge que vai se jogar da janela. Seguranças ligam para Bruno, que fica preocupado e segue para casa. Bruno acusa Fernanda de estar fingindo. Ele tenta seduzi-la e pede para ela fingir que o ama. Caló ainda sofre muito com a morte de Freda. Várias vans param perto do carro de Téo. Pouco depois, chegam Laila e Khalid, ele com uma submetralhadora. Téo dá ordens para começar o ataque. Tony respira com dificuldade. Sérgio liga para Bruno, que percebe que Fernanda o tirou da clínica propositalmente. Téo, Khalid, Laila, Silvio, Tucci e nove homens entram na clínica. Paulo e Felipe juntam-se a eles. Téo obriga Sérgio a lhe dar a senha do cofre, mas eles não conseguem entrar, pois precisam da senha de Tony também. Téo e Tony conseguem se comunicar por meio do código Morse. A porta destrava e Téo reanima Tony. O carro com Tony, Téo e Paulo é protegido por outros carros. Bruno atira em um carro que passa. De outro carro, atiram contra Bruno.

TERÇA 29/12
Bruno acerta um carro. Outro carro para e milicianos que estão nele atiram contra Bruno. Tony respira ofegante, passando mal. Possesso, Bruno grita com Sérgio e afirma que vai matar Tony. Teresa liga para Lígia e diz que Tony precisa de cuidados. Bruno fala para Fernanda que ela está morta assim como Tony. Lígia entra afobada no chalé, abraça e beija Tony. Maura chora e confessa a Vânia que não deu chance para Rafael se explicar. Dulce, falando sozinha, pede para o Armando “imaginário” não deixar matarem Vânia. Dulce chora, agarrada a Vânia, que está apavorada. Depois de insistir muito para eles voltarem a viver como antes, Antônia diz a Rafael que vai esperá-lo no Rio. Bruno mostra o vídeo do assassinato do Jorge para César. Fernanda tem certeza de que Tony está vivo. César afirma a Bruno que precisa analisar a imagem antes de concluir qualquer coisa. Neide e Vânia marcam um encontro no hotel para resolverem o destino da grana que o Armando tem numa conta nas Ilhas Cayman. Americano diz a Tony que ele precisa encerrar a tarefa dele em uma semana e preparar o relatório descrevendo toda a rede de narcotráfico dentro de três dias. Vânia revela a Maura que sente que sua vida vai dar uma virada. Vânia chega ao Hotel Diana e vai até a sala de Bruno cumprimentar Luísa. Luísa não entende muito bem o que Vânia foi fazer no hotel. Vânia bebe uísque no bar, quando é surpreendida por uma figura misteriosa. Vânia corre pelo hotel, a fim de se livrar do assassino. Ela consegue ir embora. Neide chega, quando Vânia já não está mais. Vânia liga para Neide da agência, desesperada, pedindo ajuda. Assassino aparece na agência e dá um tiro, que interrompe o grito de Vânia. Neide chega à agência e fica apavorada ao ver Vânia morta com um tiro na testa e sobre o peito dela a foto do Guri. Ela liga para a polícia.

QUARTA 30/12
Dulce fala sozinha, um tanto confusa. Ela treme e chora. Neide liga para Maura e pede para ela ir até a agência. Maura fica abalada com o telefonema. Assim que chega à agência, Maura vê policiais examinando o corpo da irmã. Ela explode em choro. Dulce acusa Bruno de ter matado Vânia. Nida liga para Rafael e pede para ele trazer um médico para Dulce. Bruno fica perplexo ao saber que Vânia foi mais uma vítima do Guri. Rafael entra na casa de Maura com um psiquiatra, que seda Dulce. Nando se desespera, ao saber que a mãe morreu. Bruno obriga Fernanda a ir ao velório da Vânia com ele. Nícia conta a Tony que Vânia foi mais uma vítima do assassino misterioso. Gigi diz a Caló que viu que foi ele quem matou Jorge. Nícia entra no escritório e Gigi fala para que seu pai matou o marido dela. Nícia fica atônita. Dulce pede para Luisa dar um beijo em Vânia por ela. Maura pergunta a Neide o que ela está escondendo. Neide afirma que havia marcado um encontro com Vânia no hotel, para falar de negócios. Maura não acredita e ressalta que vai procurar a verdade. Bruno e Fernanda chegam ao velório de Vânia. Pedro acusa Bruno de ser culpado pelos crimes, afinal bandido atrai bandido. Fernanda pede cobertura a Rafael para fugir. Ele não entende muito bem, mas a ajuda. Bruno procura Fernanda, que já está longe. Renato aborda Bruno, que afirma ao delegado que tem muita coisa para contar. Bruno, inclusive, fala que sabe quem é o Guri. Gigi está furiosa, porque Caló a impede de ir ao velório de Vânia. Ela conta a Tony que disse a Caló que estava na janela, quando ele matou Jorge. Tony pede para ela não contar isso a ninguém. Caló entra no chalé, onde Gigi e Tony conversam e revela que matou Jorge porque ele o roubou. Ele manda Gigi não ameaçá-lo nunca mais. Bruno mostra o vídeo do assassinato de Jorge a Renato e Felício, e diz que Tony é o Guri. Ele pede para os policiais prenderem Tony e diz que dessa forma os assassinatos em série vão parar.

QUINTA 31/12
Gigi diz a Tony que vão pressioná-lo, para contar a verdade sobre o assassinato do Jorge. Ela afirma que acha que o pai não está agindo bem. Bruno diz a Renato que acha que Tony tem prazer em matar. Um técnico e um agente examinam o restaurante do hotel. Tony flagra Domi e Nícia na cama. Ela fica muito constrangida e chora. Domi tenta se explicar, mas Tony não lhe dá muita brecha. Tony pede para Domi lhe dar uma boa arma. Tony conta a Fernanda que foi Caló quem matou o marido da Nícia. Fernanda lhe diz que a confissão do Caló é a única saída para ele não ser punido pelo crime que não cometeu. Lígia revela a Caló que está criando coragem para sair da vida do Tony e, então, se livrar dessa guerra. Bruno fala para Sérgio que vai matar Khalid e trazer Laila de volta, pois precisa dela. Ele manda o chefe dos seguranças colocar um GPS portátil no carro da Laila, assim que ela chegar na clínica. Bruno fala para Laila que, se ela não lhe trouxer Khalid, os dois vão ser tratados como traidores. Ele garante que perdoa Khalid, se ele voltar para seu lado. Bruno monitora Laila através do GPS. Khalid fala para Laila que vai ganhar mais dinheiro com Tony. Laila avisa que Bruno vai caçá-los, caso eles não fiquem do lado dele. Os dois, então, decidem se separar. Khalid diz a Laila que vai para um lugar que ela não conhece. Os dois fazem amor. Homens de Bruno rendem Laila. Bruno fala ao celular com Laila, que ela deve entrar no hotel com nove homens e matar Khalid. Paulo vê Laila sendo levada pelos homens e entra na garagem do hotel, sem ser notado. Ele manda Tereza ligar para Téo e avisar que Khalid e Laila estão em perigo. Laila, o chefe da segurança e outro homem entram no quarto onde Khalid estava. Os três procuram Khalid no hotel. Paulo, Teresa e Khalid ouvem tiros ao longe. O chefe entra atirando no quarto onde Khalid está e morre ao levar um tiro do paquistanês. Laila atinge o outro homem e entra no quarto, “aliviada”. Téo, Lucas e dois seguranças entram no quarto, enquanto Tucci e dois homens tentam “segurar” os capangas de Bruno fora do hotel. Para que Bruno não desconfie da traição de Laila, Khalid dá um tiro na perna dela. O tiroteio fora do hotel continua. Paulo, Khalid, Teresa e Téo partem a toda de carro. Ao telefone, Khalid fala para Bruno que deixou Laila ferida no hotel.

SEXTA 1/1
A mando de Bruno, Baruel procura Laila no hotel. Ele a encontra. Fernanda fala para Tony que morre de ciúme de Lígia. Baruel leva Laila para o bunker e ela é atendida por um médico, que diz que o tiro foi de raspão. Bruno entende que o tiro foi forjado, afinal Khalid atira muito bem. Laila conta o que aconteceu, mas Bruno diz que não acredita e avisa que ela vai ficar no bunker por mais algum tempo. Laila se desespera com a ideia de ser uma prisioneira. Sérgio e Baruel assistem ao vídeo que incrimina Tony pelo assassinato de Jorge. Depois, assistem a um vídeo em que Tony negocia a troca de armas por drogas, com Camilo. Bruno diz a Baruel que quer capa incriminando Tony, na Grafos. Gigi e Nícia aconselham Lígia a deixar Tony, já que ele não dá notícias. A fim de descobrir onde está Fernanda, Bruno manda Rudi ligar para Tony. Baruel mostra vídeo de Tony negociando com Camilo à Lígia e diz que recebeu a notícia de que Tony é um agente da DEA infiltrado no Brasil. Lígia explica a Baruel que eles precisam coletar mais informações. Baruel dá ordens para ela preparar a edição e garante que as provas contra Tony vão chegar na hora certa. Lígia vê sangue na calça de Baruel e pergunta o que houve. Ele mente que ajudou a socorrer um motoqueiro num acidente. Lígia sabe que ele está mentindo. Rudi dá seu anel de platina e diamante e seu relógio dourado em troca de drogas. Pressionado por Bruno, Rudi liga para Tony e conta que precisa pagar uma dívida, senão vai morrer. Os dois marcam no apartamento de Téo. Tony acha estranho e revela a Fernanda que essa pode ser mais uma armadilha. Bruno dá ordens para três seguranças seguirem Tony e para outro levar Rudi ao bunker. Rafael visita Maura, mas ela não lhe dá atenção, pois está amargurada com os últimos acontecimentos. César explica a Bruno que eles precisam de provas para incriminar Tony. Téo explica a Tony que a DEA não pode assumir que ele estava agindo no Brasil como clandestino. Bruno analisa um rifle. Antônia fala para Rafael que deixou suas roupas no hotel, para que ele vá ao Rio levá-las pessoalmente. Atirador monta o rifle com mira a laser, diante do prédio do Téo. Lígia vai ao apartamento do Téo e diz a Tony que eles precisam conversar. Lígia fala para Tony que ele tem agido como se ela não existisse. Téo entra correndo na sala e puxa Lígia. Tony vê o ponto de luz vermelha (laser) que o alcança. Um tiro o acerta no peito.

Comentários encerrados.

Parceiros