SEGUNDA 4/1
Gigi diz a Tony que vão pressioná-lo para contar a verdade sobre o assassinato do Jorge. Ela afirma que acha que o pai não está agindo bem. Bruno diz a Renato que acha que Tony tem prazer em matar. Um técnico e um agente examinam o restaurante do hotel. Tony flagra Domi e Nícia na cama. Ela fica muito constrangida e chora. Domi tenta se explicar, mas Tony não lhe dá muita brecha. Tony pede para Domi lhe dar uma boa arma. Tony conta a Fernanda que foi Caló quem matou o marido da Nícia. Fernanda diz a Tony que a confissão do Caló é a única saída para ele não ser punido pelo crime que não cometeu. Lígia revela a Caló que está criando coragem para sair da vida do Tony e, então, se livrar dessa guerra. Bruno fala para Sérgio que vai matar Khalid e trazer Laila de volta, pois precisa dela. Bruno manda o chefe dos seguranças colocarem um GPS portátil no carro da Laila, assim que ela chegar na clínica. Bruno fala para Laila que, se ela não lhe trouxer Khalid, os dois vão ser tratados como traidores. Ele garante que perdoa Khalid, se ele voltar para seu lado. Bruno monitora Laila através do GPS. Khalid fala para Laila que vai ganhar mais dinheiro com Tony. Laila avisa que Bruno vai caçá-los, caso eles não fiquem do lado dele. Os dois, então, decidem se separar. Khalid diz a Laila que vai para um lugar que ela não conhece. Os dois se amam. Homens de Bruno rendem Laila. Bruno fala ao celular com Laila que ela deve entrar no hotel com nove homens e matar Khalid. Paulo vê Laila sendo levada pelos homens e entra na garagem do hotel, sem ser notado. Paulo manda Teresa ligar para Téo e avisar que Khalid e Laila estão em perigo. Laila, o chefe da segurança e outro homem entram no quarto onde Khalid estava. Os três procuram Khalid no hotel. Paulo, Teresa e Khalid ouvem tiros ao longe. O chefe entra atirando, no quarto onde Khalid está, e morre ao levar um tiro do paquistanês. Laila atinge o outro homem e entra no quarto, “aliviada”. Téo, Lucas e dois seguranças entram no quarto, enquanto Tucci e dois homens tentam “segurar” os capangas de Bruno fora do hotel. Para que Bruno não desconfie da traição de Laila, Khalid dá um tiro na perna dela. O tiroteio fora do hotel continua. Paulo, Khalid, Teresa e Téo partem a toda de carro. Ao telefone, Khalid fala para Bruno que deixou Laila ferida no hotel.

TERÇA 5/1
A mando de Bruno, Baruel procura Laila no hotel. Ele a encontra. Fernanda fala para Tony que morre de ciúme de Lígia. Baruel leva Laila para o bunker e ela é atendida por um médico, que diz que o tiro foi de raspão. Bruno entende que o tiro foi forjado, afinal Khalid atira muito bem. Laila conta o que aconteceu, mas Bruno diz que não acredita e avisa que ela vai ficar no bunker por mais algum tempo. Laila se desespera com a ideia de ser uma prisioneira. Sérgio e Baruel assistem ao vídeo que incrimina Tony pelo assassinato de Jorge. Depois, assistem a um vídeo em que Tony negocia a troca de armas por drogas, com Camilo. Bruno diz a Baruel que quer capa incriminando Tony, na Grafos. Gigi e Nícia aconselham Lígia a deixar Tony, já que ele não dá notícias. A fim de descobrir onde está Fernanda, Bruno manda Rudi ligar para Tony. Baruel mostra vídeo de Tony negociando com Camilo à Lígia e diz que recebeu a notícia de que Tony é um agente da DEA infiltrado no Brasil. Lígia explica a Baruel que eles precisam coletar mais informações. Baruel dá ordens para ela preparar a edição e garante que as provas contra Tony vão chegar na hora certa. Lígia vê sangue na calça de Baruel e pergunta o que houve. Ele mente que ajudou a socorrer um motoqueiro num acidente. Lígia sabe que ele está mentindo. Rudi dá seu anel de platina e diamante e seu relógio dourado em troca de drogas. Pressionado por Bruno, Rudi liga para Tony e conta que precisa pagar uma dívida, senão vai morrer. Os dois marcam no apartamento de Téo. Tony acha estranho e revela a Fernanda que essa pode ser mais uma armadilha. Bruno dá ordens para três seguranças seguirem Tony e para outro levar Rudi ao bunker. Rafael visita Maura, mas ela não lhe dá atenção, pois está amargurada com os últimos acontecimentos. César explica a Bruno que eles precisam de provas para incriminar Tony. Téo explica a Tony que a DEA não pode assumir que ele estava agindo no Brasil como clandestino. Bruno analisa um rifle. Antônia fala para Rafael que deixou suas roupas no hotel, para que ele vá ao Rio levar todas pessoalmente. Atirador monta o rifle com mira a laser diante do prédio do Téo. Lígia vai ao apartamento do Téo e diz a Tony que eles precisam conversar. Lígia fala para Tony que ele tem agido como se ela não existisse. Téo entra correndo na sala e puxa Lígia. Tony vê o ponto de luz vermelha (laser) que o alcança. Um tiro o acerta no peito.

QUARTA 6/1
Tony está caído no chão sangrando muito. Ele tem um estremecimento e desfalece. Lígia fica desesperada. Bruno conta a Rudi e Sérgio que Tony está morto. Rudi fica atordoado com a notícia e não consegue acreditar que seu irmão morreu. Domi fica transtornado e cheio de culpa. Téo entra com o médico na ambulância. Iago, Lucas e Tucci se assustam com a notícia. Felipe conta a Nícia que Tony levou um tiro no peito. Ela se descontrola. Teresa também leva um choque. Felipe revela a Caló que Tony levou um tiro no peito. Caló não acredita. Fernanda chega ao hospital. Ela e Lígia não se encaram. Bruno fala para Laila que Tony levou um tiro no peito. Ela se emociona. Bruno avisa a Sérgio que à noite quer reunir os dois grupos. Sérgio conta a Lucas, Silvio, Iago e Tucci que Tony morreu. Dulce pressente que alguém morreu. O médico relata que Tony entrou em coma e o quadro é muito grave. Bruno fala para Rudi que vai introduzi-lo na organização e ele vai ganhar muito dinheiro. Sérgio conta a Bruno que não achou Khalid. Sérgio diz, diante de todos na reunião no bunker, que soube por fontes seguras que Tony não resistiu e morreu. Iago saúda Bruno como o novo capo. Renato revela a Téo e Gigi que recebeu um vídeo feito na chácara e ressalta que, se Tony escapar, será preso. Téo fica indignado e fala para Renato que ele está invertendo as coisas. Tucci tem esperança de que Tony está vivo. Bruno chega à casa da Maura e destrata Rafael, que decide ir embora. Bruno fala para Maura e os filhos que Tony era o mandante dos crimes assinados pelo Guri. Ele conta que Tony morreu e agora todos poderão viver em paz. Neide revela a Bruno que Tony não morreu e que milagre existe. Bruno garante a ela que tem como matar Tony, dentro do hospital. Ela fica espantada.

QUINTA 7/1
Bruno manda Neide entrar na UTI e matar Tony. Ela fica em pânico e diz que não sabe matar. Fernanda liga para Lígia para saber notícias do Tony; Lígia diz que o estado dele ainda é muito grave. Téo insiste para que Gigi conte a verdade sobre o assassinato do Jorge, mas ela hesita, pois não sabe se denuncia Caló para salvar o irmão. Caló fala pra Nícia que tem muita coisa para dizer a Tony. Gigi diz a Caló que a polícia a está pressionando em relação ao assassinato do Jorge. Caló fica meio perdido e fala que não sabe o que pode fazer. Gigi fica decepcionada com o pai. Dog tenta convencer Luisa a esquecer o hotel e pensar neles dois, mas afirma que vai reabrir o Diana. Dog vai embora e diz que não vai voltar. Bruno diz a Silvio que ele terá que dar uma injeção de ar na veia do Tony para matá-lo, e Neide vai dar cobertura a ele. Neide observa um grupo de quatro enfermeiras. Khalid conta a Paulo e Pavão que, como Tony foi dado como morto, Bruno foi nomeado o novo capo. Caló diz a Paulo que Tony tem sangue forte e não se entrega. Um médico e enfermeiras tentam reanimar Tony, que tem uma parada cardíaca. Em entrevista coletiva, o médico diz que o estado de Tony é grave. Um jornalista pergunta se Tony teve morte cerebral, mas o médico afirma que ainda não foram feitos exames para detectar isso. Bruno diz a Neide e Silvio que, embora Tony esteja quase morrendo, ele quer ter o controle absoluto da situação. Maura e Rafael jantam num bistrô. Antônia e um amigo vão ao mesmo restaurante. Rodrigo conta a Rafael que pensou que a reserva que ele tinha feito no restaurante era para ele e Antônia, por isso deu o endereço do local a ela. O motorista da van rende uma enfermeira. Neide coloca o crachá da enfermeira na roupa. Silvio entra na UTI, mas fica zonzo e não consegue matar Tony. Ele mente para Bruno que o matou. Tony parece ver a explosão em Palermo.

SEXTA 8/1
Lígia e Fernanda não conseguem dormir, pois estão muito angustiadas. Silvio confessa a Sérgio que não teve coragem de matar Tony e revela que mentiu para Bruno. Sérgio tranca Rudi e Laila num quarto da clínica. Rudi fala para Laila que está precisando usar drogas. Bruno fica desconfiado, ao perceber que ainda não há notícias da morte do Tony. Renato conta a Téo que interrogou dois velhinhos que moram no apartamento de onde veio o tiro que atingiu Tony. Téo afirma a Renato que Bruno está por trás disso. Rafael diz a Maura que vai voltar para o Rio e que a história deles terminou. Antônia entra na casa da Maura e diz que havia cumplicidade entre ela e Rafael, mas tudo acabou porque ele se apaixonou por Maura. Antônia garante aos dois que vai se afastar. Ela vai embora e Rafael e Maura se olham e se perguntam se a história deles está mesmo terminando. Bruno manda Neide ir para o hospital sondar se Tony está na UTI ou no necrotério. Um enfermeiro diz a Neide que vai sair um novo boletim médico, em breve. Bruno manda Sérgio localizar Silvio. Bruno vai até o quarto onde Rudi dorme ao lado de Laila. Ele diz a Rudi que é contra drogas. Rudi oferece a Omertà a Bruno, em troca de drogas. Rafael fala para Maura que Antônia não desiste e precisa resolver esse problema. Ele vai embora e os dois sofrem. Bruno aponta uma arma para Silvio, que confessa que não conseguiu matar Tony. Bruno dá ordens para Lucas e um segurança trancarem Silvio no cofre. Bruno diz a Luisa que paga o que for preciso, para ver o Hotel Diana renascer. Ele manda Luisa e Bebel organizarem uma festa. Lígia e Fernanda visitam Tony, que continua em coma, ligado aos aparelhos. Verinha, a melhor organizadora de festas do Brasil, topa organizar uma festa no Hotel Diana em três dias, para políticos, empresários etc. Luisa avisa aos funcionários do hotel que o Diana vai voltar a funcionar em grande estilo, com uma grande festa. Bruno diz a Silvio que, se ele não quiser voltar para o cofre, precisa trazer Khalid, único homem capaz de entrar na UTI e matar Tony. Silvio diz a Laila que vai libertá-la. Laila fica desconfiada.

Comentários encerrados.

Parceiros