SEGUNDA 22/03
Raquel apresenta Sérgio a Nara. Sérgio explica para Nara que é ator iniciante. Nara descrimina Sérgio, dizendo que o rapaz é ator de “pecinha infantil” e filho de costureira. Nara recomenda que a filha Raquel namore alguém da mesma classe social que ela. Pimpinoni explica a Frazão que os pais de Serafina acreditam em casamento de verdade, que dure a vida inteira. Frazão e Freitas deixam Pimpinoni e Serafina a sós. Pimpinoni pede para Serafina não casar. Pimpinoni afirma que felicidade não se compra. Giovani se preocupa com o atraso de Serafina e pede para Milton ligar para a secretária. Serafina confessa para Pimpinoni que está gostando de Claude e que vai casar para ajudá-lo a conseguir o investimento na construtora. Pimpinoni resolve não assistir à “cerimônia” e torce para que o casamento de Serafina tenha um final feliz. Serafina entra no salão ao som da marcha nupcial. Claude fica furioso com o som. O juiz pergunta para Serafina se ela aceita casar com Claude. A secretária não responde. Pimpinoni sai do hospital, triste e devagar. Depois de uma tosse, Serafina diz “sim“ ao juiz. Claude também diz “sim”, entusiasmado. Feliz, Serafina sorri para o “marido”. Claude espirra. Amália e Giovani falam de Serafina, que não chega em casa. Amália torce para que a filha tenha arranjado um namorado. Antonieta comenta com Pepa que está apreensiva porque a filha viajou para o exterior. Antonieta fala para Pepa que terá que criar seus dois netos e o que ganha de pensão é pouco. Sérgio vai para casa, mas antes promete ligar a Raquel para sairem no dia seguinte. O juiz anuncia que o noivo pode beijar a noiva. Claude beija Serafina na testa. O fotógrafo pede para Claude repetir o beijo. Claude revolta-se com a ideia de Serafina contratar um fotógrafo. Serafina dá um selinho em Claude. O francês fica paralizado. O fotógrafo faz a foto do beijo, Claude fica perplexo. Beto tenta seduzir Elisa. Beto cobra explicações da mãe sobre sua paternidade. Milton pede para Terezinha mentir ao pai, dizendo que vai dormir com uma amiga, para passarem uma noite juntos. Pimpinoni pede para Terezinha avisar Giovani que não precisa se preocupar com Serafina. Dino conversa com Amália sobre a importância de estudar e trabalhar. Depois de receber o recado de Terezinha, Amália estranha a mudança de comportamento de Pimpinoni, que antes estava desesperado com a ausência de Serafina. A secretária explica a Claude que foi ela quem contratou o fotógrafo. Claude pede para Frazão ir atrás das fotografias, que podem expor sua imagem ao ridículo. Claude se irrita com a “esposa”. O empresário paga Serafina com um cheque de um milhão de reais. Frazão brinca com Claude, e pede que o casal brigue somente nos próximos anos. Serafina avisa para Claude que ficaria mais nervoso se tivesse casado com Nara. Claude pergunta como Serafina se atreve a falar mal de Nara. Serafina retruca, e pergunta como Claude se atreve a falar desse modo grosseiro com a sua “esposa”, ela mesma. Pepa convida Antonieta e os dois netos para morar no cortiço dela. Antonieta e Joana ficam desconfiadas com a simpatia de Pepa. Antonieta avisa que Joãozinho tem 9 anos, e Miriam 8. Antonieta agradece o convite, e aceita morar com Pepa. Serafina adverte Claude de que Nara é barraqueira. Em seguida, a secretária confere se está tudo certo com o cheque entregue pelo “marido”. Claude diz a Serafina que não precisa de mais nada dela, apenas a assinatura do divórcio, dentro de três meses. Serafina pede que Claude dê uma ideia: o que fazer com o buquê? Claude pede que ela faça o que quiser com o buquê. Serafina exige o jantar que Frazão prometeu. Claude diz a Claude que o convite para jantar é uma maluquice. Claude afirma para Frazão que Serafina tem a capacidade de irritá-lo até quando ele está de bom humor. Frazão brinca com Claude, dizendo que a lua de mel poderia ser obrigatória. Com a ausência de Claude, Nara suspeita que o noivo pretende desistir do casamento. Egídio pede calma para Nara, e lembra que o importante é passar a empresa para o nome dela, para a golpista assinar o acordo com os americanos. Claude reclama para Frazão que o jantar marcado para Serafina vai atrasar ainda mais sua chegada na festa de Nara. Frazão guarda as roupas do casamento no porta-malas do carro. Todos seguem para jantar.

TERÇA 23/03
No restaurante com Serafina e Frazão, Claude avista um casal conhecido e fica tenso. Serafina derruba estrogonofe na camisa de Claude. A secretária tenta limpar, mas o francês pede que ela se afaste. Serafina deseja sucesso nos negócios para Claude, em voz alta. Nervoso com a presença dos conhecidos na outra mesa, o empresário pede para Serafina falar mais baixo. Serafina responde que a avó dizia a ela que se fala baixo, Deus não escuta. O casal conhecido de Claude comenta a situação, com jeito de desaprovação. Nara fica agoniada com a ausência de Claude na festa de despedida dos dois. Serafina confessa que está tonta depois de tomar duas taças de champanhe depois do calmante. Claude repreeende a “esposa” e diz que não poderia misturar remédio com alcool. Serafina explica que é filha de italianos e, por isso, quando bebe “o volume da voz aumenta”. Em seguida, lembra que esqueceu de algo importante. Frazão e Claude ficam atônitos. Serafina avisa que esqueceu de jogar o arroz nela e em Claude, na saída do hospital, para dar sorte. Claude dá graças a Deus por Serafina não ter jogado o arroz. Claude e Serafina se abraçam na saída do restaurante. Serafina sai do local tonta e sorridente. Frazão sorri da situação. Os conhecidos de Claude reprovam a cena, acham um absurdo o que veem. Pimpinoni avisa Joana de que o problema do cortiço está resolvido, apesar do preço muito alto. Joana não entende o que Pimpinoni quis dizer. Claude paga o táxi para Serafina e vai para a festa sem se despedir da “esposa”. Serafina reclama que vai passar a lua de mel sozinha. Claude chega na festa e dá a desculpa que foi tratar de negócios em outro restaurante. Amália e Giovani se preocupam mais com Serafina, que não chega em casa. Pepa discute com Afrânio e lamenta que o garçom fique atrás de Serafina quase o tempo todo. Afrânio e as fofoqueiras Antonieta e Pepa veem Serafina sair do carro de Frazão. Frazão pergunta pelo cheque e Serafina não sabe responder onde colocou. Serafina acha o cheque. Frazão avisa que o cheque é ao portador, qualquer um pode tirar o dinheiro no banco. A secretária agradece Frazão por tudo o que fez por ela. As fofoqueiras fazem comentários maldosos sobre o pileque de Serafina. Afrânio defende a secretária. Giovani vê a filha Serafina bêbada e exige uma explicação. Serafina fala que saiu com alguns amigos e comeu estrogonofe num restaurante. Serafina sorrri e depois sente vontade de chorar. Milton e Terezinha levam a secretária até o quarto. Giovani e Amália ficam bravos, às turras. Antes de dormir, Serafina afirma para Amália que sua mãe não rezou direito para Santo Antônio. Amália olha para Serafina, preocupada. Sérgio desabafa com a mãe Joana, dizendo que Nara menosprezou sua carreira de ator. Joana consola Sérgio e afirma que confia no sucesso do filho. Depois de despedir-se de Milton, Amália mente e diz que Serafina teve uma dor de dente e explica que ela misturou uma taça de champanhe com calmante. Frazão inventa para Egídio que Claude teve que acabar com uma amante, para abrir caminho para o casamento com Nara. Egídio reage aliviado. Claude e Nara dançam em clima nada romântico. Em seus pensamentos, Claude conclui que Nara não pode desconfiar que é “casado”. Nara percebe que Claude esconde algo, mas promete para si descobrir esse segredo. Pepa vai xeretar o que aconteceu com Serafina e alerta Amália que a secretária chegou com um homem bonito e alto, num carro de luxo. Amália informa Pepa que a filha chegou do dentista, no carro de um colega do trabalho. Pepa desconfia. Terezinha fica revoltada com a cara de pau de Pepa. Amália fica intrigada com o que aconteceu com Serafina. Amália reza para Santo Antônio e pede perdão pelo comportamento da filha. Amália vai até a cama de Serafina e pergunta à filha por qual motivo ela disse que a mãe não rezou direito para Santo Antônio. Serafina confessa que falou aquilo à Amália porque casou de mentirinha, somente no papel. Amália reage apavorada e diz que aconteceu justamente o que imaginava.

QUARTA 24/03
Amália não se conforma e pergunta como Serafina pôde casar sem avisar seus pais. Serafina responde que vai continuar solteira. Amália imagina que Serafina não sabe o que fala e a deixa dormir. Frazão avisa Claude que terá que avisar Nara sobre o cancelamento do casamento e do fim da transferência dos negócios para o nome dela. Serafina sonha que está casando com o apresentador Beto Marden, que diz ser casado e depois desaparece. No lugar de Marden, aparece Sérgio com máscara de Arlequim. No momento que a secretária vai casar com Arlequim, o vendedor de flores interrompe a cerimônia, e entrega uma rosa com a dedicatória “Para Dona Serafina Rosa, uma rosa com amor”. Em seguida, o vendedor anuncia aos convidados que é a secretária quem encomenda as flores para si mesma. No momento que Serafina insinua que vai desmaiar, Claude aparece e avisa que vai protegê-la, ressaltando que já estão casados. Claude, Arlequim e Marden revezam-se nos braços de Serafina e depois somem. Serafina acaba dançando valsa sozinha, em seu sonho. Claude avisa Dádi que casou. A empregada não acredita no patrão. Claude sente pena de Serafina e depois vai dormir. Ao deitar, pensa como um empresário como ele casou com uma mulher como dona Rosa. Claude lembra de momentos pitorescos de Serafina – aquele que ela entra de vestido na maca, o selinho dos “noivos”, o arroz esquecido – antes dela casar com o empresário. Logo depois, Claude lembra que Frazão disse a ele que Serafina quis casar para ajudar a família e seus vizinhos, e não pelo dinheiro. Perdido, com olhar sereno, Claude conclui que foi muito indelicado com Serafina. Nos pensamentos de Claude, a secretária o livrou de uma grande enrascada. Serafina imagina ter o nome Serafina Rosa Petroni Geraldy. Claude lembra que o nome da secretária agora tem seu sobrenome, mas prefere não pensar nesse assunto. O empresário, aliviado, tem a certeza de que o casamento terminará em três meses. Amália espera Giovani, Terezinha e Dino sairem de casa. Amália, apreensiva com a situação de Serafina, fica sozinha em casa para conversar com a filha. Pepa espalha para o cortiço que Serafina chegou bêbada em casa. Afrânio defende a secretária. Terezinha explica para o pai Giovani que Serafina teve dor de dente e passou por um tratamento de canal. Antes de sair para trabalhar, Giovani manda Terezinha avisar Serafina que quer ter uma conversa com a filha no horário do almoço. Janete comenta com Egídio que Serafina vai chegar atrasada porque teve uma indisposição. Depois de acordar, Serafina é interrogada por Amália. Serafina diz para a mãe que seu chefe casou, passou mal na comemoração e foi levada para casa por um dos diretores da construtora. A secretária inventa que foi por esse motivo, o casamento do chefe, que Amália não rezou direito para Santo Antônio. Amália continua preocupada. Terezinha vai pegar um comprimido para dor de cabeça na bolsa de Serafina e acha o cheque. Terezinha percebe a gravidade da situação, descobre a verdade do casamento de Serafina e senta na cama com o cheque na mão, desolada, perplexa e pensativa. Amália entra no quarto de Terezinha e pega o cheque da mão de Terezinha. Amália vê o valor do cheque e se assusta. Serafina afirma para a mãe Amália que recebeu o dinheiro honestamente, por um serviço prestado. Serafina salienta que o dinheiro é da família, para comprar o casarão. Claude reafirma para Dádi que casou no papel, para garantir o investimento de 10 milhões de dólares na construtora. Para Claude se livrar de Nara, Dádi sugere alguns truques do patrão, como na época que dispensou uma condessa francesa graças a um telegrama, que informava que a mãe passava mal; assim Claude embarcou para a Austrália e fugiu do casamento. E aquele truque da perna quebrada: Dádi lembrou que o francês colocava uma bota ortopédica para afastar a noiva dele, que desistiu do empresário depois de três meses. Claude explica para a funcionária que, desta vez, é diferente: não quer casar com Nara, porém quer ficar com ela. Dádi brinca com Claude e pronuncia o nome de sua nova “esposa”: Serafina Rosa Petroni Geraldy. Pimpinoni ouve as fofoqueiras e pondera se não seria melhor o cortiço acabar. Pepa não entende o que ele diz. Joana tenta reanimar Sérgio, depois da humilhação na festa de Nara, na noite passada. Beto brinca com a mãe e diz que Claude chegou muito tarde na festa. Egídio reclama do atraso no trabalho para Serafina. Egídio adverte Serafina e afirma que seu relatório, que deveria ser distribuído no dia anterior, é urgente. Claude entra na sala e informa Egídio que Serafina não pôde fazer o serviço porque a secretária trabalhou a tarde toda do dia anterior para ele. Serafina sorri com a defesa de Claude.

QUINTA 25/03
Beto insinua que Claude está enganando Nara. Nara ignora Beto. Claude defende Serafina e diz a Egídio que assume a responsabilidade pela saída repentina dela na tarde do dia anterior. Egídio fica sem graça e Serafina se sente vitoriosa e sorri. Serafina exige desculpas para Egídio. O sócio de Claude atende ao pedido da secretária. Feliz, Serafina sente vontade de chorar de alegria. Frazão revela para Claude que mentiu para Egídio sobre o jantar da noite passada. Frazão diz que contou a Egígio que o francês teve que resolver uma pendência com uma amante. Claude relembra Frazão que casou com Serafina, “louca e insuportável”, pelo dinheiro. Roberta liga para Claude e avisa que conseguiu o atestado de antecedentes do empresário em Paris. Claude fica arrasado. Claude declara para Frazão que casou com Serafina à toa. A secretária ouve tudo. Terezinha rejeita as fofocas do cortiço com críticas à bebedeira de Serafina. Roberta e Alabá conversam sobre a ausência de Claude na festa. Serafina entra na sala de Claude e se diz disposta a romper o casamento pró-forma, se assim desejar Claude, e garante que devolve o cheque. Serafina agradece o gesto de Claude, que a defendeu das acusações dos ataques de Egídio. Claude gosta da ideia de desmanchar o casamento e pegar seu dinheiro de volta. Terezinha reclama para Pimpinoni das fofocas de Pepa. O artista aconselha que Terezinha não fique triste e que deixe Serafina viver a vida dela. Terezinha chora e revela para a mãe que Pepa fala mal de sua família para a mãe de Milton. Terezinha afirma que Pepa contou sobre o despejo e a bebedeira de Serafina. Terezinha revela para Amália que a mãe de Milton deu a entender que não aprova o namoro do filho. Arlequim adverte as fofoqueiras de plantão. Pimpinoni critica a maledicência de algumas vizinhas. Pimpinoni recomenda o silêncio, que seria a melhor resposta às fofoqueiras. Sérgio e Joana leem juntos um poema. Sérgio emociona a mãe, dizendo que vai batalhar pelas coisas que tem vontade de fazer na vida. Raquel reclama para Elisa que Nara está estragando seu namoro com Sérgio. Nara e Egídio tramam uma maneira de derrubar Serafina do cargo de secretária. Freitas orienta Claude. Freitas informa o francês que anular o casamento levaria muito tempo. Frazão alerta que Mr. Smith deu um prazo curto para Claude tirar o visto. Frazão garante que o casamento com Serafina foi a melhor solução para os negócios. Amália cria coragem para contar sobre o casamento de Serafina a Giovani, mas não consegue. O fotógrafo aparece na construtora para entregar as imagens do casamento de Serafina. O fotógrafo entrega o envelope com o material para Janete. Claude e Serafina descobrem que as fotografias foram entregues para Janete. Serafina corre para impedir que Janete abra o envelope. Janete vê uma fotografia e pergunta a Serafina se ela casou. Neste instante, Claude e Frazão entram no escritório. Egídio presta atenção a tudo.

SEXTA 26/03
Serafina despista Janete e inventa uma desculpa de que a foto de noiva era uma prova de vestido para Joana. Egídio pergunta para Serafina o que ela e Claude faziam na tarde do dia anterior. Serafina pede para Egídio falar sobre o assunto com Claude. Depois de se estressar com a foto de Serafina, Claude pede para Frazão parar de falar que Serafina é sua esposa. Claude pede para Frazão pagar o salário de Serafina para ela ficar em casa. Frazão responde que em briga de marido e mulher não mete a colher. Funcionários de uma incorporadora de imóveis invadem o terreno do casarão e anunciam que pretendem construir um prédio no local. Amália tenta falar a Giovani sobre o casamento de Serafina, mas Afrânio entra na sala e interrompe. Giovani ouve de Afrânio que tem gente medindo as paredes do casarão para fazer a demolição do imóvel. Giovani vai atrás dos invasores. Serafina contempla as fotos do casamento e sonha com uma união com Claude. Serafina informa Janete que Claude a trata com respeito e generosidade. Janete, com inveja, fala com Gurgel e planeja investir em seu marketing pessoal. Claude pensa em demitir Serafina, mas a secretária se explica sobre as fotos com humildade e ele desiste de dispensá-la. Beto seduz Erci e a convence a entrar na casa dele e da mãe Nara. Raquel revela para Erci que o casamento de Nara e Raquel foi adiado. Beto tenta seduzir Elisa, mas ela foge e diz que está trabalhando. Sérgio avisa Joana que pode fazer um tour de teatro por cidades de São Paulo. Giovani discute com o corretor e o incorporador, mas os convida para conversar no casarão, após ouvir o conselho de Amália. Janete pede para Claude assinar os comunicados de Egídio, que anunciam a nova presidente Nara Paranhos, para que sejam distribuídos às empresas do Grupo Claude Geraldy. O incorporador afirma que Giovani e seus vizinhos não têm cacife para comprar o casarão. Amália reage e mostra o cheque de R$ 1 milhão de Serafina. Giovani fica em choque.

SÁBADO 27/03
O incorporador pede desculpas a Giovani e sai do casarão. A sós, Amália e Giovani têm uma conversa séria sobre o cheque. Janete chora após Claude rasgar os comunicados. Janete pensa que trata-se de pura grosseria de Claude. Nara sugere a Erci que ela está querendo um affair com o seu filho Beto. Serafina diz a Janete que vai falar com Claude sobre o tratamento que ele dá aos funcionários. Erci convida Nara para sair, mas ela recusa. Nara pede para Erci não comentar com o cabeleireiro sobre o adiamento de sua viagem com Claude. Nara ofende Erci, dizendo que a amiga é falsa e hipócrita. Nara briga com Beto e afirma que ele convidou Erci a entrar em sua casa de propósito, para permitir que a socialite descobrisse que sua viagem foi cancelada. Serafina se revolta e avisa para Claude que vai contar a Egídio que ele desistiu do casamento com Nara. Amália revela a Giovani que desconhece a origem do cheque e o seu motivo. Afrânio, Pimpinoni e as fofoqueiras especulam como Amália conseguiu o cheque. Serafina argumenta para Claude que não pode receber para ficar em casa, pois seus pais não entenderiam a situação. Tensa, Serafina afirma que Amália e Giovani perguntariam de onde tira dinheiro sem trabalhar. Claude fica nervoso com Serafina. Frazão brinca com Claude, dizendo que o “casal” terá um motivo para o divórcio: incompatibilidade de gênios. Serafina afirma para Janete que vai contar sobre o adiamento do casamento e do cancelamento da nomeação de Nara à presidência para Egídio. Serafina avisa Egídio que os comunicados sobre Nara na presidência foram jogados no lixo por Claude. Sérgio pede a Raquel para pegá-la em casa e garante que vai enfrentar Nara. Dino pergunta a Amália como Claude colocou R$ 1 milhão na mão de Serafina. Giovani pergunta a Amália como a filha Serafina pôde chegar em casa bêbada e com um cheque de R$ 1 milhão na bolsa, depois de sair com o patrão. Sérgio avisa Raquel que decidiu encarar Nara e explicar sobre a sua carreira. Amália e Giovani conversam angustiados sobre o segredo de Serafina. A secretária confessa a Frazão que ela está chateada com Claude, porque o empresário não contou a verdade para Nara. Serafina avisa Frazão que contou a Egídio que Claude rasgou os comunicados. Dino avisa Serafina que o cortiço todo já sabe sobre o cheque de R$ 1 milhão que recebeu. Serafina chega no casarão e vai falar com o pai. Serafina afirma aos pais que não pode revelar qual serviço fez a Claude em troca do cheque. Giovani agarra Serafina pelo braço e exige uma explicação sobre o dinheiro. Serafina confessa que casou com Claude. Pimpinoni entra na sala do casarão e confirma a história. Pimpinoni informa que Claude e Serafina casaram no hospital. Serafina conta a verdade para Amália e Giovani, com a ajuda de Pimpinoni. Serafina explica que casou com Claude para ajudá-lo a conseguir o visto de permanência no Brasil e receber o investimento de US$ 10 milhões para a sua empresa. Egídio conta para Nara que suspeita que Claude desistiu do casamento e do negócio. Com raiva, Nara promete que Claude vai pagar mais caro que Carlos. Claude não gosta de saber que Serafina contou a Egídio sobre os comunicados rasgados. Claude chama a “esposa” de “chata de galocha”, fofoqueira e “terrenoto ambulante”. Frazão convence Claude a manter Serafina na empresa, perto deles, para que ela continue uma aliada. Serafina conta aos pais que não teve nada com Claude, apenas casou no papel. Antoninho revela para Terezinha que o proprietário do casarão aceitou receber R$ 1 milhão à vista pelo imóvel. Pepa, Joana e Antonieta combinam de falar com Giovani para comprar o casarão. Erci conta para Ninica que Nara não viajou nem casou. Nara humilha Sérgio. O ator reage e informa que está começando bem a carreira. Raquel elogia a reação de Sérgio, por ter enfrentado Nara. Apaixonada, Raquel confessa que gosta de homem decidido como ele, Sérgio. Serafina afirma ao pai que casou para ajudar Claude, que a defendeu e impediu sua demissão. Serafina ressalta que Claude tem um projeto inovador de habitações populares e que também aceitou o dinheiro para ajudar a família e os vizinhos. Triste, Serafina lembra os pais de que não poderá casar na igreja católica depois do divórcio de Claude. Contrariado, Giovani exige que Claude e Serafina casem de verdade, na igreja, com a filha vestida de branco, véu e grinalda. Convicto, Giovani decide que a filha Serafina e Claude devem casar.

Comentários encerrados.

Parceiros