SEGUNDA 26/04
Durante reunião com Claude e Frazão, Egídio afirma que tem sérias suspeitas de que Serafina Rosa é uma espiã. Nara enfrenta Erci e acusa a amiga de fazer complô contra ela e Claude. Giovani revela para Amália que descobriu que Serafina pegou o cheque de seu armário e devolveu logo em seguida. Preocupado, Giovani reconhece que se não comprar a casa o proprietário venderá o imóvel para outro. Pepa discute com seus vizinhos sobre o prazo de três dias para Giovani comprar a casa. Nara mostra a foto de Claude com um executivo no aeroporto de Viracopos, em Campinas, e tenta provar que o “noivo” nunca esteve na praia de Santos. Erci fala para Nara que ela é uma mulher inteligente e não pode acreditar na versão de Claude. Nara rebate e diz que Erci adora falar mal de Claude. No auge do conflito, Roberta esbarra em Nara e a faz empurrar Erci para dentro da piscina. Erci, com a certeza de que o empurrão foi de Nara e proposital, fica chocada. Alzira e Ninica riem da situação. Encharcada, Erci ofende Nara, chamando-a de pilantra que se acha uma grã-fina e cretina metida, um “brotinho com mais de 40 anos”. Nara chama Erci de cafona metida a hippie. As duas trocam farpas e rompem a amizade. Pepa pressiona Amália e Giovani para comprarem o cortiço com o cheque. Claude pergunta para Serafina onde os papéis que saíram de sua mesa foram parar. Serafina não se conforma com a desconfiança do francês. Raquel sente saudades de Sérgio e se arrepende de ter terminado o namoro. Sem dinheiro, Sérgio liga a cobrar para Joana e pede um empréstimo até receber seu pagamento. Serafina confessa a Claude que falou para Mr. Smith que ele é a melhor pessoa que conheceu no mundo. Claude murcha e fica sem jeito. Frazão pede a Rosa para ligar a Mr. Smith e perguntar o que está acontecendo, e o porquê de querer mudar o negócio com o francês.

TERÇA 27/04
Serafina Rosa liga para Mr. Smith, a pedido de Claude e Frazão. A secretária descobre que a empresa concorrente ofereceu uma proposta melhor que a da construtora de Claude. O francês pergunta a Frazão quem é o espião. Serafina conta para Janete que Claude casou com outro, só no papel. Dino avisa Serafina que Pimpinoni e vizinhos estão no casarão, em reunião de inquilinos com Giovani. O pai de Serafina avisa que o prazo para comprar a casa esgotou, e alerta para todos ficarem prevenidos. Erci procura Claude para tirar satisfações sobre a mentira que ele contou para Nara sobre sua viagem a Santos. Dirigindo-se a Pepa, Amália inventa a história de que o cheque é da firma onde trabalha Serafina. Amália afirma que trata-se de um pagamento que Serafina deveria fazer no banco, não é dela. Afrânio e vizinhos ficam tristes com o “alarme falso” do cheque, e ficam em clima de velório. Giovani fica desconcertado com o estado de espírito dos inquilinos. Serafina chega ao encontro, quando todos os vizinhos resolvem se retirar. Serafina pede que o pai compre o casarão com o cheque, mas Giovani responde que jamais irá “vender uma de suas filhas”. Erci fala para Claude que Nara é cafajeste e levou à falência seu ex-marido. Em tom de desabafo, Erci promete a Claude e Frazão que vai perdoá-los, mas declara guerra à Nara.

QUARTA 28/04
Serafina desabafa com Pimpinoni que deveria ter descontado o cheque. Pimpinoni diz à secretária que se tivesse resgatado o cheque e comprado a casa, muitos fatos não teriam acontecido, inclusive a aproximação entre ela e Claude. Erci acusa Nara de falsa, golpista e “parasita de homem”, na frente de Claude. Nara retruca, chamando Erci de bandida mal amada. Com a presença de Freitas, Nara exige que Claude resolva a situação do casamento, para não ficar mal perante a sociedade paulistana. Em uma conversa íntima, Frazão e Erci chegam à conclusão de que Egídio e Nara são trambiqueiros e devem fazer tudo para afastá-los de Claude. Frazão beija Erci. Claude afirma para Nara que não pode casar enquanto seu braço estiver na tipoia. Nara afirma que vai esperar até sair a assinatura do casamento. Claude espirra e promete assinar os papéis. Milton avisa Terezinha que a mãe Catarina soube que a família Petroni está à beira do despejo. Na calada da noite, Serafina vai ao quarto do pai, abre o armário com cuidado e pega o cheque. Amália acorda e reprova a atitude da filha. Serafina sussura que, no fundo, Amália também quer comprar a casa. Giovani acorda para beber água. Serafina se esconde ao lado da cama, perto da mãe, e depois volta ao seu quarto com o cheque. Gurgel comenta com Janete que sabe da aproximação entre ela e Egídio. Janete nega. Durante a manhã, Serafina procura o corretor e avisa que vai comprar a casa. Mas o corretor afirma que o prazo acabou no dia anterior, e que o casarão já está vendido a outra pessoa. Serafina insiste e argumenta que é a primeira cliente do dia a se interessar pelo cortiço. O corretor informa que o outro interessado pelo casarão deixou um cheque visado como sinal para a compra, para a primeira hora do dia. Frustrada, Serafina pede para conversar com o dono do imóvel, mas o corretor diz que o contrato de venda já está pronto. Cabisbaixa e desapontada, a secretária sai do local. Pimpinoni reza para que ele e seus vizinhos não sejam despejados. Claude diz para Frazão que Nara quer levá-lo a outro médico para ter uma segunda opinião sobre o estado do braço. Frazão recomenda que o amigo tenha cuidado, pois está sendo pressionado por Nara e Giovani. Amália procura Serafina na construtora. Serafina avisa Amália que o prazo acabou e o casarão foi vendido. Claude fala para Egídio que uma comissão vem de fora para vigiar a empresa. Egídio se assusta e pergunta ao francês quem contou a ele sobre a comissão. Preocupado com a revelação, Frazão olha irritado para Claude.

QUINTA 29/04
Frazão informa a Egídio que ninguém disse nada sobre a comissão, e que trata-se de pura intuição de Claude. Frazão esconde os documentos da contraposta de Egídio. Por telefone, o cineasta Hugo de Madrid, irmão gêmeo de Antoninho, pede para Roberta ler o roteiro de seu novo filme. Roberta promete para Hugo que assim que o e-mail chegar, ela lerá o roteiro e dará uma resposta. Roberta comenta com Alabá que aceitará protagonizar o filme se for uma trama social, de protesto. Joãozinho e Miriam chegam ao cortiço e beijam a avó Antonieta. Serafina pede para Janete não contar a ninguém que Claude casou para regularizar seu visto de permanência no país. Serafina tenta falar para Claude que não conseguiu comprar o casarão, mas ela não consegue. Apressado, Claude vai para casa trocar de roupa para depois jantar com Roberta. Aborrecida, Serafina conclui que Claude não liga para ela. Milton comunica a Giovani e Terezinha que Catarina Batateira convidou a família Petroni para jantar na casa dela. Terezinha vê interesse no convite e ironiza a atitude da mãe de Milton. No casarão, Serafina conta para a família que Claude não pôde estar com ela porque foi jantar com a famosa atriz Roberta Vermont. Presente na cozinha, Joana ouve o nome proferido por Serafina, leva um susto e deixa o prato de sopa cair no chão. Preocupada, Joana sai do casarão e vai para seu quarto sem jantar. Joana desabafa com Pimpinoni sobre sua relação de amizade com Roberta, há 25 anos. Joana comenta que abandonou a carreira de atriz e mudou de nome, tudo para ficar com o seu falecido marido. Pimpinoni alerta que ela abandonou a arte, mas a arte não a abandonou. Joana fica com os olhos marejados. Amália fala para Serafina que vai conversar com o corretor para reverter a venda do casarão. Serafina desabafa com Pimpinoni sobre o cheque que pegou do pai e a venda do casarão. Pimpinoni, na voz de Arlequim, no teatro de marionetes, orienta que ela seja otimista e tenha fé, pois tudo vai dar certo e ela vai rir muito no fim. Fernanda confessa para Gurgel que adora homem bem-humorado. Gurgel olha com interesse para o motoboy, que entra na construtora e deixa uma correspondência. Fernanda despreza o motoboy, que pisca para ela, e elogia a beleza de Gurgel. Serafina recebe a correspondência de Claude das mãos de Gurgel. Serafina comenta sobre os documentos assinados por Claude, enviados para a Prefeitura. Janete pergunta como Claude conseguiu assinar os papéis para a Prefeitura. Serafina não sabe o que responder.

SEXTA 30/04
Serafina dá a desculpa de que deu uma carta em branco já assinada no passado para Claude. Serafina entrega a correspondência para Claude. Por meio do documento, o francês descobre que os americanos avisam que visitarão a construtora no dia seguinte para reestruturar o acordo. Claude fica tenso. Janete avisa Egídio que tem informações interessantes para contar a ele, no jantar. Gurgel pergunta para Janete sobre o protocolo de pesquisa do terreno na Bela Vista. Claude treina Serafina para ela responder às perguntas que Mr. Smith poderá fazer sobre a construtora. Janete entra na sala de Claude e vê o francês sem a tipoia. Janete conta para Egídio que viu Claude com o braço bom e que assinou papéis durante a manhã. Egídio promete recompensar Janete pelas informações e depois vai tirar satisfações com o sócio. Egídio vai conferir, mas flagra Claude com a tipoia. Egídio pede desculpas por incomodar a reunião e sai da sala. Egídio comenta com Janete que ela se confundiu, pois Claude estava usando tipoia. Os inquilinos do cortiço pressionam Giovani a comprar a casa ou a conseguir um empréstimo com Claude. Amália reage e diz que ninguém pode garantir que a casa ainda esteja à venda. Giovani estranha o comentário da mulher. Janete pede uma bolsa e um sapato emprestados para Serafina. A secretária diz a Janete que vai almoçar em casa e, na volta, levará para a construtora o que Janete pediu. Nara confessa para Roberta que sente vontade de se vingar de Erci. O pessoal do cortiço conversa sobre a família Petroni e dos problemas para Serafina casar com Claude. Afrânio comenta com Pepa que se ela não morasse no casarão há 30 anos, acharia que ela seria espiã do dono do imóvel com a intenção de espantar os moradores dali. Pepa responde dizendo que Afrânio atrai energia negativa para o cortiço. Giovani fica com remorso de deixar os inquilinos na rua e decide pegar o cheque em seu quarto. Giovani não encontra o cheque e pensa: “ainda antes de ontem o cheque estava aqui, me roubaram o cheque”.

SÁBADO 1/05
Serafina conta para o pai que pegou o cheque, mas não conseguiu comprar a casa, porque o prazo esgotou e um outro comprador já havia feito oferta pelo imóvel. Giovani fica atônito. Serafina explica que tentou comprar a casa, em vão. Giovani lamenta a ganância do corretor e o apego das pessoas ao dinheiro, pois não foram capazes de esperar nem uma hora a mais além do prazo para segurar a venda da casa. Giovani sente-se amargurado e arrasado. Pimpinoni pede mais fé para Serafina, que espera o pior: o despejo em 30 dias. Antoninho se declara para Janete, e lamenta não poder ir ao jantar com Egídio e Nara, devido a compromissos de campanha. Giovani fala para Afrânio que o corretor não estava disposto a vender o casarão para pobre. O garçom, desolado, comenta que não adiantaria nem pegar empréstimo em banco. Giovani resmunga para Amália, dizendo que não se conforma com a venda do casarão para outro interessado. Neste instante, o italiano passa mal, perde as forças e desaba nos braços de Amália. Serafina pede para o pessoal não perder a esperança e esperar um milagre de Deus. Joana lê a carta de Sérgio em voz alta, e Serafina acompanha. O ator conta que está fazendo sucesso com a apresentação da peça. Sérgio afirma que está faturando bem, e que o dinheiro que pegou emprestado da mãe era para uma emergência. Sérgio relata que o empresário fugiu com o dinheiro arrecadado com a peça. Sérgio destaca que leva uma vida de astro mambembe. Mas na realidade que ele não conta na carta, Sérgio foge da pensão sem pagar a diária e pega carona em caminhão para São Paulo. Com saudade do filho, Joana não crê no que está escrito na carta. Raquel promete ajudar a mãe a controlar os ânimos de Beto e a persuadir Janete. Frazão e Claude quebram a cabeça para descobrir quem é o espião. Serafina empresta a bolsa, os sapatos e o seu perfume predileto a Janete. Beto convida Janete para entrar em casa. Raquel e o irmão envolvem a secretária e perguntam sobre os comentários que ocorrem no escritório. Janete conta para Beto e Raquel que “ouviu alguém dizer” que Claude casou com uma mulher brasileira e regularizou seu visto no país. Nara e Egídio reagem indignados.

Comentários encerrados.

Parceiros