TERÇA 18/05
Joca guia turistas pela cidade de Ribeirão do Tempo. Tito desce o rio com vários aventureiros a bordo. Arminda recebe Eleonora, que acaba de chegar ao Brasil. Diana come pitangas sentada à margem do Ribeirão. Bill a observa. Diana pressente a presença de Bill e sai correndo. Embriagado, Querêncio diz a Romeu e a dois cachaceiros que as águas do Ribeirão do Tempo são curativas. Alfredo, dono do bar “Já Era”, e frequentadores do local debocham de Querêncio. Querêncio sai trôpego, decidido a provar que o rio vai curar sua bebedeira. Romeu tenta impedi-lo. Nicolau e Nasinho riem de Querêncio. Arminda diz a Eleonora que há muita gente que se opõe à construção do resort. Arminda ressalta que Dr. Flores é o maior problema, pois entrou com uma representação na Justiça contra a empresa. Dirce apressa Flores para a solenidade. Lincon conta a Ellen que se publicar mais alguma coisa contra o resort, seu jornal está acabado. Ele fala que o senador Érico sempre o pressiona para dar sociedade a ele no jornal e confessa que não sabe quanto tempo a “Folha da Corredeira” vai circular. Arminda e Eleonora chegam de limusine ao centro histórico da cidade. Arminda mostra a Praça do Enforcado para Eleonora. Joca olha para Arminda,vidrado. Diana, vestida de menino, pergunta a Arminda se há algum serviço que ela possa fazer. Joca afasta Diana de Arminda e Eleonora. Ele puxa assunto com Arminda, mas é ignorado. Eleonora revela a Arminda que nasceu em Ribeirão do Tempo e pede que ela não conte isso a ninguém. Ari ensaia o que vai dizer na solenidade em que Flores será homenageado.Virgínia dá palpite sobre o que Ari deve falar. Filomena chega para ajudar o pai, mas ele já está na água. Querêncio é arrastado pela correnteza. Tito vê a movimentação e percebe que há alguém se afogando. Eleonora aprova a reforma que Arminda fez em sua casa. Eleonora apresenta Teixeira, seu advogado, a Arminda. Ela convida Teixeira para se hospedar em sua casa. Joca pede para uma turista mandar a foto que tirou dele ao lado de Arminda. Um remador tenta puxar Querêncio, mas acaba indo para água. Tito salva Querêncio. Tito consola Filomena. Karina chega com Newton e reage ao ver Tito abraçado Filomena. Karina olha com superioridade para Filomena e sai abraçada com Tito. Sílvio conta para Tito que liberaram a pista de pouso e que se eles pagarem a dívida antiga que têm, podem trazer o avião imediatamente. Ari discursa. Bruno percebe que Ari não está falando o que ele escreveu. Flores fica pasmo com as sandices que Ari fala. Érico discursa. Jovens invadem o salão municipal e gritam a favor da preservação de Ribeirão do Tempo. Eleonora afirma a Arminda que elas têm que convencer o povo de que todos só vão lucrar com o resort. Eleonora revela a Arminda que abandonou seu filho quando saiu de Ribeirão há 50 anos e nunca mais teve notícias dele. Ela conta que o objetivo de sua viagem é descobrir quem é seu herdeiro. André joga ovo na cara de Ajuricaba. Policiais partem com cassetes para cima dos amigos do rapaz. Em seu discurso, Flores afirma que os corruptos continuam os mesmos da época da ditadura, mas garante que um novo tempo está por vir em Ribeirão. Flores e Érico se encaram em meio a aplausos.

QUARTA 19/05
Continua a correria e confusão na praça. Dois policiais agarram André e o levam até Ajuricaba. Diana, vestida como menino e adotando o nome de Tião, pede para dormir na casa de Guilherme e Carlos, que estranham a atitude. Bruno convida Dr. Flores pra conhecer de perto o projeto do empreendimento de Eleonora Durrel e garante ao professor que os desastres que ele teme não vão acontecer. Cínico, Érico parabeniza Flores e diz que o discurso dele foi vibrante. Carmem avisa a Lincon que o delegado Ajuricaba prendeu André. Eleonora conta a Arminda que não quer reencontrar seu filho, mas sim dar a ele a oportunidade de saber, de fato, quem é e de botar a mão no que é dele. Virgílio apresenta Clorís a Flores. Dirce diz a Flores que está cansada e volta para casa. Léia, Romeu, Sancha e Querêncio atacam a bandeja de canapés de um garçom e bebem bastante. Nicolau e Nasinho debocham de Joca, que finge levar na esportiva a brincadeira. Ari afirma que a posição da prefeitura sempre foi a favor da obra. Nicolau agarra o nariz de Ari e o arrasta pela sala, para o espanto de todos. Flores olha a cena com interesse. Érico tenta fazer o filho soltar o prefeito e o manda embora. Nicolau sai rindo. Dirce diz a Ellen que Flores não está mais na idade de fazer discursos provocadores. Lincon pede para Ajuricaba soltar André e dois outros jovens. Ajuricaba conta que André tacou um ovo em seu rosto e afirma que vai comunicar ao Juiz o ato de infração. Lincon fala pra Ajuricaba que não vai permitir que ele repita com seu filho o que fez com ele 30 anos atrás. Dirce chega a sua casa e ouve um ruído. Depois, nota que o computador está ligado e se surpreende ao ver escrito na tela em letras garrafais: “Comando Invisível”. Dirce acende as luzes que foram apagadas e toma um susto. Nicolau e Nasinho tomam chope no Agito Colonial. Tito conta a Karina e a Filomena que daqui uns dias o centro de para-quedismo vai estar em funcionamento. Diana/Tião diz a Carlos que sua mãe trabalha muito e não tem tempo para cuidar dela/dele. Carlos apresenta Tião (Diana) pra sua mãe, Zuleide, que estranha o fato de o amiguinho de seu filho não morar em Ribeirão. Érico fala pra Beatriz que Nicolau é um louco e que não é possível desculpar o que ele fez com Ari Jumento. Ele afirma que o filho precisa fazer um tratamento. Beatriz fica arrasada. Depois da solenidade, Flores vai com Virgílio e Clorís ao Agito Colonial. Zuleide desconfia de que Tião não esteja lhe contando a verdade. Diana/Tião sai rapidamente, antes que Zuleide a impeça. Filomena aproveita que Karina está sozinha tomando chope e pede desculpas por ter abraçado Tito em agradecimento ao que ele fez por Querêncio. Karina afirma que Tito é apaixonado por ela e que, por isso, não tem cabimento ter ciúmes dele. Patrícia chega de viagem e fica sabendo que o filho foi detido por ter tacado um ovo em Ajuricaba e fica estarrecida. Érico recrimina Nicolau pelo que ele fez e o jovem debocha do pai. Érico diz ao filho que ele precisa de um tratamento. Diana/Tião dorme na calçada, embaixo de uma marquise. Flores chega a sua casa, com Virgílio, Clorís e Ari e se assusta com o que vê. Eleonora garante a Teixeira que ninguém vai descobrir o segredo dele e afirma que ele não precisa se envolver pessoalmente. Léia conta a Joca que Dona Dirce foi assassinada. Joca diz à mãe que vai oferecer seus serviços como detetive particular para o professor. Arminda pergunta sobre o crime que aconteceu para Joca. Os dois seguem para casa de Flores. Dois PMS montam guarda na entrada da casa do professor. Há sangue nas paredes da sala e parte do corpo de Dirce está escondido atrás do sofá. Ajuricaba pergunta a Flores se ele tem ideia de quem possa ter cometido o crime.

QUINTA 20/05
Ajuricaba pergunta a Dr. Flores se ele tem algum suspeito. O professor diz que o crime foi uma resposta ao discurso que pronunciou na câmara municipal. Joca acompanha Arminda até a casa de Eleonora. A perícia chega e Ajuricaba decide tomar o depoimento de Flores em outra hora. Ellen convida Flores para passar a noite na casa dela. Joca contempla Arminda. Arminda conta a Eleonora que mataram a mulher do Dr. Flores. Eleonora teme que o crime prejudique seus negócios. A perícia trabalha. Ajuricaba diz a Marta que se não houve intenção de roubar, o caso fica ainda mais complicado. Lincon entra na casa de Dr. Flores, com a permissão dele, depois de quase ter sido impedido por guardas. Lincon entrevista Marta. Flores chega com Ellen à casa dela. Sílvio cumprimenta Flores, com pesar. Sancha diz a Léia que Dona Dirce pode ter sido assassinada por um amante. Joca se lembra de Arminda. Lincon e Carmem pensam numa manchete para o jornal do dia seguinte. Tito, Newton, Sílvio e Iara seguem pro Rio de Janeiro para pegarem o avião. Nasinho diz a Filomena que ela e o pai têm três dias para desocupar a casa e ressalta que o juiz já decretou o despejo deles. Filomena chora, desesperada. Nasinho, mal intencionado, fala pra Filomena que dá mais 15 dias para ela e Querêncio desocuparem a casa, se ela o fizer ver estrelas. Filomena zomba de Nasinho e o expulsa. Karina diz a Tito que depois que ele implantar o centro de paraquedismo, vai querer casar. Eleonora contempla o prédio, onde fica a Patrimônio Eterno, a sede de sua empresa. Joca vê Arminda e acena pra ela, que o ignora. Arminda apresenta Bruno, engenheiro responsável pela obra da Patrimônio Eterno, a Eleonora. Eleonora examina o ambiente e parabeniza Bruno e Arminda. Eleonora diz a Bruno e a Arminda que eles precisam manifestar solidariedade a Dr. Flores. Joca se aproxima de um PM e pede para falar com Dr. Flores. Ajuricaba diz a Flores que está fazendo um levantamento de todas as pessoas que frequentaram a casa dele nos últimos meses. Flores deixa Joca entrar em sua casa. Flores pede licença aos figurões com quem estava conversando e leva o jovem à biblioteca. Flores confessa a Joca que não se lembra dele. Depois de Joca recordar histórias dele e de um colega de classe, Flores diz que lembra que os dois eram muito burros. Joca oferece seus serviços para Flores e diz que atua independente da polícia. Flores gosta da ideia e deixa claro para Joca que ele terá que trabalhar de acordo com o que ele determinar. Joca custa a acreditar que foi contratado. Ajuricaba fica furioso com as acusações que Lincon publicou em seu jornal. Lincon conta a Carmem que o jornal não vai dar folga às autoridades em relação ao assassinato de Dirce. Ele explica que a manchete “Quem matou Dona Dirce?” vai ser publicada repetidas vezes, como uma cobrança. Érico garante a Ari que Nicolau vai lhe pedir desculpas formalmente e ressalta que o que aconteceu pegou mal pra ele também. Ari vê Nicolau chegando a cavalo de um passeio e entra rapidamente em seu carro, amedrontado. Beatriz pede pra Érico ser compreensivo com Nicolau. Érico diz a Nicolau que quer que ele renuncie. Sílvio faz sinal de ok e Tito, Newton e Iara saltam.

SEXTA 21/05
Sereno conta a Flores que Ajuricaba o chamou para depor. Flores diz ao amigo que ele só precisa dizer o que estava fazendo na hora do crime. Ellen avisa a Flores que o corpo de Dirce foi liberado pelo IML. Érico exige que Nicolau renuncie ao mandato de suplente. Nicolau debocha do pai e afirma que não vai renunciar. Érico fica furioso e avisa a Nicolau que ele não terá mais acesso a dinheiro nenhum. Érico diz a Beatriz que Nicolau não vai se convencer de que precisa de tratamento se ela continuar passando a mão na cabeça dele. Karina, Virgílio, Carlos e Guilherme assistem aos paraquedistas pousando. Todos comemoram a inauguração do centro de paraquedismo. Amigos e conhecidos cumprimentam Flores no velório de Dona Dirce. Joca conta a Léia que o professor contratou seus serviços e mostra a ela o dinheiro que recebeu para começar as investigações. Ele deixa bem claro para mãe que é um trabalho sigiloso. Bruno, Arminda e Eleonora visitam as obras da Patrimônio Eterno. Eleonora fica preocupada com o atraso das obras em relação ao cronograma original. Arminda explica que a obra foi interrompida duas vezes pelo Instituto do Meio Ambiente e que agora Dr. Flores está encabeçando uma ação contra o empreendimento. Flores recebe os cumprimentos de Nicolau e diz ao jovem que gostaria de conversar com ele. Querêncio chega bêbado em casa. Filomena diz ao pai que Nasinho deu poucos dias para eles saírem de casa. Ela manda Querêncio procurar Romeu e perguntar se ele pode ajudá-los. Querêncio sai de casa e vai beber cachaça no botequim Já Era. Tito fala pra Iara, Newton e Sílvio que eles precisam atrair gente para área de salto. Diana/Tião conta a Carlos e Guilherme que sua mãe fez uma viagem pra muito longe. Os dois desconfiam da história de Diana/Tião, mas prometem ajudar. Arminda chega com Bruno ao enterro de Dirce e Joca sorri entusiasmado para ela. Nicolau implica com Sereno. Ari discursa e fala besteira, como sempre. Nicolau e Nasinho dão força para Querêncio falar em nome do povo. Querêncio, que já está bêbado, fala e acaba caindo dentro da tumba. Diana pede para Carlos e Guilherme não contarem para ninguém que ela está perdida ou podem mandar prendê-la. Guilherme fala pra Diana/Tião que pode emprestar uma barraca velha do pai para o amigo acampar. Diana/Tião fica animada com a ideia. Karina fala pra Tito que eles têm que marcar logo a data do casamento. Tito afirma que não tem cabeça para pensar em nada que não seja a empresa dele. Karina diz que seus pais ficam perguntando sobre o casamento o tempo todo. Tito fala que eles podem começar a tratar dos papéis para o casamento. Eleonora e Teixeira vão embora do enterro sem cumprimentarem Dr. Flores e Joca observa os dois, intrigado. Virgílio diz a Iara que ela se confundiu com as reservas da pousada. Ele afirma que acha difícil ela ser instrutora de esportes e administradora da pousada ao mesmo tempo. Iara explica que precisa de dinheiro e garante que não vai cometer mais erros. Virgílio dá em cima de Iara, que corta. Clorís chama Tito, quando ele ainda está deitado com Karina. Karina fica irritada e diz ao noivo que tem a impressão que a sogra a odeia. Filomena pergunta a Romeu se ela e o pai podem ficar uns dias na casa dele. Romeu diz que por ele não tem problema, mas precisa falar com Sancha. Clorís fala pra Tito que ele garantiu que não assumiria compromisso com nenhuma mulher enquanto não saldasse a dívida que tem com ela. Carlos, Guilherme e Diana/Tião chegam numa pequena clareira, no meio do mato, e começam armar a barraca. Joca entra pelos fundos da casa de Flores para manter discrição em relação a seu trabalho. Joca fala para Flores que seguiu Eleonora. Flores mostra pra Joca a tela do seu computador, onde está escrito “Comando Invisível”. Ele explica para o detetive que na noite em que Dirce foi morta, isso apareceu na tela e afirma que eles precisam descobrir o que significa.

Comentários encerrados.

Parceiros