SEGUNDA 28/06
Arminda conta a Eleonora que Nicolau não a atrai e que prefere trabalhar a namorar. Joca entra em casa revoltado por Nicolau estar investindo em Arminda. Beatriz comenta com Larissa, Lílian e Érico que Nicolau mudou radicalmente. Heleninha conta a Érico que achou uma casa linda. Érico promete que da próxima vez que saírem, eles verão a casa. Flores fala para Nicolau que, socialmente, é importante ter uma namorada. Nicolau diz a Flores que eles têm que esperar o momento certo para agirem. Bruno fala para Célia que está na cara que Tito não quer casar com Karina. Célia fica furiosa com o marido. Sônia e André trocam juras de amor. Carmem vê os dois no amasso e reage, sem saber o que fazer. Patrícia conta a Lincon que acha que André arrumou uma namoradinha. Patrícia demonstra ter ciúmes de Carmem. Ela e Lincon acabam discutindo. Carmem finge que não tinha visto Sônia e André. Os dois disfarçam e falam que estão procurando uma chave. Querêncio vê Filomena triste e exige que Ari peça desculpas a filha. Filomena observa tudo nervosa e tenta impedir o pai de fazer escândalo. Romeu tira Querêncio do bar. Flores lembra Nicolau que ele tem que preparar um álibi convincente. O professor explica que, para o crime, eles vão usar uma arma guardada há anos que não tem registro. Érico, Beatriz e Larissa tomam champanhe para comemorar a mudança de postura de Nicolau. Ajuricaba pergunta a Sônia se ela está namorando e ressalta que precisa saber com quem ela anda. Karina reclama da demora de Tito, que explica que a conversa com Filomena foi constrangedora. Tito diz a Karina que a ama e os dois se beijam. Karina e Tito jantam com Célia e Bruno. Tito pergunta a Bruno se ele pode conversar com Érico sobre as terras pelas quais os dois estão brigando na justiça. Bruno diz que não, mas Karina e Célia forçam a barra e ele promete que vai falar com o senador. Nicolau vai até a boate. Heleninha e Marisa estranham. Iara lembra da conversa que teve com Virgílio e toma uma decisão. Iara vai até o quarto de Virgílio. Ele a obriga a se soltar. Iara começa a tirar a roupa e Virgílio fica cada vez mais fascinado.

TERÇA 29/06
Ajuricaba fica possesso ao ler mais uma manchete do Folha da Corredeira cobrando respostas ao assassinato de Dirce. Lincon conta a Ellen que quer a destituição de Ajuricaba da delegacia. Ellen sugere que Lincon lance uma campanha de abaixo-assinado da população pedindo para colocarem o delegado para fora. Sereno diz a Patrícia que quer um livro do Dostoievski. Ajuricaba explica a Marta que na época da ditadura prendeu Lincon cumprindo um mandato que recebeu, mas garante que não o torturou. Larissa diz a Nicolau que está feliz com a reconciliação dele com Érico. Nicolau ouve Érico falando ao telefone com Heleninha. Érico e Heleninha marcam de se encontrar. Sílvio percebe que Iara está angustiada. Zuleide diz a Karina que, enquanto ela não se vingar, vai continuar agoniada. Lincon conta a Carmem que Patrícia disse que ela está perigosamente linda e ele não pôde discordar. Guilherme diz a Carmem que precisa fazer uma pesquisa sobre menores infratores para o colégio. Carmem explica ao sobrinho que todo adolescente que comete uma infração responde pelo crime no Juizado da Infância e Juventude. Eleonora, Arminda e Teixeira dão entrevista a um repórter. Eleonora diz ao jornalista que falta inteligência aos opositores ao progresso da cidade. Guilherme diz a Diana que quer ajudá-la. Ele pergunta para a amiga se ela já foi presa. Érico conta a Nicolau, Beatriz, Larissa e Lílian que seu nome vai ser indicado para a presidência do partido. Nicolau faz um brinde a seu pai. O senador fala para Beatriz que não vai poder ir às bodas de ouro da amiga dela pois tem uma reunião do partido. Nicolau liga para Flores e diz que o grande momento chegou. Marta mostra algumas fotos de procurados para Ajuricaba, que vê Diana e afirma que ela tem cara de anjinho, mas é uma fugitiva. Guilherme pergunta a Diana se ela não quer morar na casa dele. Ela recusa e ele diz que acha que ela tem rolo com a polícia. Heleninha experimenta alguns vestidos na loja de Karina. Karina pergunta a Zuleide se ela tirou as etiquetas das roupas, pois mentiu dizendo que as peças vieram de Paris. Nicolau fala para Lílian que quer passar a noite com ela, mas ela avisa que vai a São Paulo resolver um problema de família. O repórter diz a Eleonora que ficou impressionado com o investimento que está sendo feito em Ribeirão. Arminda impede o motorista de ajudar Joca, que está parado no acostamento com o carro enguiçado. Joca fica revoltado com a atitude da executiva. Lílian fala pra Nicolau que desmarcou o compromisso e que vai ficar com ele à noite. Flores pergunta a Sereno se ele está lembrado das instruções que ele deu. O professor diz a Sereno que na hora que ele tiver que agir, vai ligar.

QUARTA 30/06
Na prefeitura, Virgínia se irrita com as ligações de reclamações que recebe. Virgínia fala para a filha que ela e Ajuricaba têm o direito de saber quem é o cara que ela está namorando. Sônia diz que não está namorando, mas mesmo se estivesse não contaria. André vai até a redação do jornal conversar com Carmem, que garante que não vai contar nada a Lincon sobre a relação dele com Sônia. Érico sai de casa e Nicolau avisa a Flores. Flores pega o revólver e o contempla. Eleonora pergunta pra Arminda o que está acontecendo com ela. Arminda diz que anda preocupada com as obras, mas não convence Eleonora. Joca chega à Praça do Enforcado com seu carro rebocado pelo carro de Sílvio. O detetive agradece a ajuda e dá seu cartão para Sílvio. Arminda liga para Nicolau pra chamá-lo pra jantar, mas ele diz que está se sentindo mal. Heleninha diz a Marisa que está feliz por saber que vai ver a casa com Érico. Clorís diz a Tito que vai continuar falando sobre o avião que ele comprou, pois acha que ele fez um péssimo negócio. Karina chega, ouve a discussão, mas disfarça, procurando ser simpática com Clorís. Joca confessa a Filomena que, além do problema com o carro, está com o coração despedaçado. Filomena conta ao detetive que também anda triste por causa de assuntos do coração. Heleninha encontra Érico em um local mal iluminado. Nicolau transa com Lílian. Heleninha mostra a casa para Érico, que garante que seu advogado vai cuidar da compra. Tito e Karina começam a se beijar, mas ela se lembra da traição e se afasta. Tito se declara apaixonado por Karina, que depois se entrega. Joca revela a Filomena que transou com Arminda. Iara fala para Clorís que já foi casada, mas hoje está sozinha. Virgílio interrompe a conversa das duas e deixa Iara constrangida. Érico e Heleninha fazem um brinde na casa onde costumam se encontrar. Depois da transa, Nicolau dispensa Lílian e finge estar dormindo. Nicolau sai de casa sem ser visto e encontra com Flores. Léia escuta Caetano dizer pra Bruno que eles podem continuar despejando aterro, pois ele comprou o fiscal do município. Léia liga pra Joca e diz que não quer mais ficar ouvindo as conversas. Arminda não consegue tirar Joca de sua cabeça. Aflito, Sereno olha o relógio a toda hora e anda de um lado pro outro na Praça do Enforcado. Flores e Nicolau chegam a casa, onde Érico e Heleninha estão. Flores liga para Sereno e pergunta se ele se lembra de tudo o que tem que fazer. Joca encontra Sereno e tenta puxar papo, mas ele diz que não tem tempo e sai correndo. Beatriz chega à fazenda e pergunta a Lílian onde está Nicolau. Lílian diz que ele foi dormir. Érico e Heleninha estão conversando, quando Nicolau entra no quarto com o revólver em punho. Assustado, Érico pergunta ao filho o que ele está fazendo. Nicolau dispara a arma seis vezes. Do carro, Flores ouve tiros e murmura que o primeiro passo foi dado.

QUINTA 1/07
Virgílio dá um tapa no rosto de Iara e fala que da próxima vez que ela aprontar, ele vai arrebentá-la. Ele deixa claro que Iara não deve se opor a ele. Nicolau sai da casa, alucinado, com luvas e plásticos envoltos nos pés. Flores coloca a arma e os outros objetos num saco e diz a Nicolau que vai dar fim em tudo. Flores afirma que o caminho está aberto. Joca, bêbado, chega em casa amparado por Filomena. Léia ajuda Joca a ir para o quarto e aconselha o filho a esquecer Arminda. Joca liga para casa do professor, mas ninguém atende. Nicolau entra em seu quarto pela janela e vomita no chão. Flores joga o revólver e as tralhas de Nicolau no rio. O professor digita no computador que foi dada a largada para a revolução. Sereno diz a Flores que cumpriu todas as tarefas. Beatriz acorda Nicolau e diz que está preocupada com o sumiço de Érico. Lílian liga para alguns políticos para se informar sobre a suposta reunião, mas ninguém sabe de nada. Nicolau manda Lílian ligar para polícia. Marta liga para Ajuricaba e diz que o senador Érico desapareceu. Nicolau tenta acalmar Beatriz, que está tensa. Ari diz a Lílian que não sabe de reunião nenhuma. Beatriz e Larissa vão até a delegacia. Carmem liga pra Lincon e conta que o senador está desaparecido. Beatriz exige que Ajuricaba tome providências para localizar Érico. Alfredo encontra Ari na Praça do Enforcado e fala sobre a multa que lhe foi cobrada. Ari fala para Alfredo que está com um assunto gravíssimo pra resolver – o sumiço do senador – e afirma que não é bom que o povo saiba disso. Alfredo conta para Sancha que Érico desapareceu. Beatriz fala pra Ajuricaba que ele tem que pedir reforços da capital. Ajuricaba pede licença a Beatriz e conversa em particular com o prefeito. Beatriz fica ainda mais irritada. Ari conta a Ajuricaba que quando ficou sabendo do desaparecimento do senador foi até a casa onde ele costumava se encontrar com a amante e viu o carro dele estacionado, mas bateu na porta e ninguém atendeu. Léia conta a Joca que o senador desapareceu. Ajuricaba pede para Marta distrair Beatriz até ele dar a notícia. Lincon interrompe Ari e Ajuricaba. Ari tenta conversar com o jornalista, mas Ajuricaba o destrata e fala que tem um assunto urgente pra resolver. Ari e Ajuricaba chegam a casa onde Érico e Heleninha tinham encontros.

SEXTA 2/07
Lincon pega uma câmera fotográfica e caminha devagar em direção à casa. Alfredo Lorota conta para moradores que foi o prefeito quem descobriu o desaparecimento do senador. Ajuricaba e Ari entram no quarto, onde estão os corpos de Érico e Heleninha. Lincon entra no quarto e fica perplexo com o que vê. Por fim, o jornalista fotografa a cena. Ajuricaba tenta pegar a câmera de Lincon, mas não consegue. Ajuricaba e Ari vão à fazenda dar a notícia do assassinato de Érico à família dele. Lincon conta ao pessoal do jornal que o senador Érico foi assassinado. Furiosa, Beatriz acusa Ari de estar envolvida no assassinato do marido. Beatriz diz ao delegado que quer ir ao local do crime. Ajuricaba pede para Nicolau tentar impedir a mãe de ver a cena do crime, mas ele afirma que quando Beatriz cisma não tem jeito. Léia fala para Joca que Lincon deve ter alguma notícia quente, pois entrou com tudo na redação do jornal. Lincon mostra para todos, inclusive a Joca, as fotos de Érico e Heleninha mortos. Iara diz a Virgílio que não vai tolerar mais a violência dele. Virgílio fica irritado e a chantageia. Sílvio conta a Iara, Tito, Clorís, Newton e Virgílio que Érico foi assassinado. Tito afirma que esse crime afeta diretamente a pousada e lembra que com a morte do senador, Nicolau vai ficar a frente dos negócios da fazenda. Arminda fala para Teixeira e Eleonora que o assassinato do senador pode afetar a imagem do resort. Flores conta a Joca que não tem a menor dúvida de que foram os envolvidos na conspiração que mataram o senador. Flores aconselha Joca a investigar Heleninha, já que ninguém vai fazer isso. Nicolau conta a Beatriz que Érico estava com uma mulher, que também foi encontrada morta. Beatriz não tem qualquer reação. Beatriz olha a fachada da casa e conta a Nicolau que o imóvel pertenceu à irmã de Érico. Zuleide convida Karina para um chope em comemoração à separação dela e de Newton. Beatriz desmaia ao ver Érico e Heleninha mortos. Peritos trabalham no local. Lílian liga para Ari e diz que Beatriz quer que ele vá até a casa dela.

Comentários encerrados.

Parceiros