SEGUNDA 12/07
Numa noite de tormenta, em um barraco muito pobre, uma mulher começa a sentir as dores do parto. Rosário, a parteira, tem muito trabalho para trazer a criança ao mundo. O bebê, um menino, nasce robusto e com saúde mas a mãe não sobrevive. Na fazenda ao lado, o parto de Branca, a esposa do proprietário, se complica. Margarida, a governanta, culpa o dono da fazenda, Sr.Rodolfo, por ter trazido a mulher da capital para fazenda, justamente próximo a época dela dar a luz. Rodolfo diz esta criança só valerá a pena nascer, se for um menino. Por causa da chuva, o médico demora para chegar e uma empregada da casa indica a Rodolfo a parteira que vive próximo dali. Rosário chega para ajudar no parto, mas a criança, uma menina, nasce morta. Ela conta para a governanta a história do menino que nasceu no barraco e a mãe morreu. Margarida dá a ideia de trocarem as crianças e trazerem o menino para ocupar o lugar da criança que nasceu morta. Rosário aceita a idéia e vai buscar a criança. Rodolfo quer entrar no quarto, mas Margarida o convence a esperar um pouco mais, do lado de fora do quarto. A parteira chega com o bebê. Margarida, como forma de agradecimento, dá dinheiro para Rosário enterrar a mulher e também a menina que nasceu morta. Margarida oferece ainda, um par de brincos de esmeraldas que pertencem à sua patroa. Rodolfo fica feliz ao ver o seu suposto filho homem e agradece a parteira. Rosário, quando volta ao barraco, percebe que a menina não está morta. Ela pensa em devolver a criança aos verdadeiros pais, mas fica com medo que Rodolfo mande prendê-la. Rodolfo decide batizar o filho com o nome de seu pai: José Armando Penha Real. Branca sente falta dos brincos de esmeraldas e pergunta à governanta se sabe onde estão. Margarida se desespera e lhe conta toda a verdade. Conta que sua filha nasceu morta, e que houve a troca. Branca fica atônita e sem saber oque fazer. Rosário começa a perceber que a menina pode ter nascido cega e decide batizá-la com o nome da pedra dos brincos: Esmeralda. Passam-se vários anos. Branca recebe, em sua mansão na capital, Graziela e sua mãe Fátima. Fátima, no passado, tentou se casar com Rodolfo. Hoje está empenhada em casar sua filha com José Armando, o herdeiro da fortuna de Rodolfo. Rodolfo, Branca e José Armando viajam para a fazenda Casa Grande. Quando chegam na fazenda ficam sabendo que alguém está roubando os morangos de sua horta. Rodolfo pede ao capataz Dionízio para vigiar melhor a propriedade. Encontramos Esmeralda, linda, ao lado de um riacho. Sabiá, o bobo, amigo de Esmeralda, lhe traz morangos que ele roubou da horta da fazenda. Um homem misterioso, sabemos depois que se trata do Dr.Malaver, chega ao barraco de Rosário e pergunta por Esmeralda. O Dr.Malaver é um médico do povoado, temido por toda a população e guarda um misterioso segredo. José Armando chega à beira da cascata e encontra Esmeralda. Vê os morangos em suas mãos e pergunta se ela é a ladra do pomar de sua fazenda.

TERÇA 13/07
José Armando acusa Esmeralda de ter roubado os morangos e os dois discutem. Ela diz que mora naquelas montanhas. Ele tenta segurar os braços dela, mas ela o morde e consegue fugir. O Dr.Malaver intima Rosário a fazer com que Esmeralda vá a sua casa visitá-lo. José Armando volta à Casa Grande e conta para seu pai e sua mãe que conheceu uma moça linda e misteriosa, com um olhar estranho e vago. Esmeralda comenta com Rosário sobre seu encontro com o filho do dono da fazenda. Rosário fica preocupada e Esmeralda, com os olhos cheios d’água, pergunta a ela por que não pode enxergar. José Armando se estranha com o peão Adrian por causa de uma sela de cavalo. Este peão vem a ser o filho do capataz Dionízio. O capataz chega e consegue contornar a situação, mas fica um clima pesado entre eles, pois Adrian não consegue engolir a grosseria do filho do patrão. Esmeralda vai visitar o misterioso Dr.Malaver. Margarida mente e diz a Branca que Rosário morreu já faz alguns anos. Branca percebe que Graziela e José Armando estão muito distantes e pergunta ao filho como anda seu noivado. Esmeralda mantém o costume de visitar o cemitério à noite. Nesta noite ela se encontra com Firmino, o coveiro, seu amigo e eles colocam flores em diversos túmulos. José Armando pergunta a Adrian pela moça que eles encontraram na gruta da cascata. Adrian faz uma cara de raiva e permanece mudo.

QUARTA 14/07
Adrian, visivelmente irritado, pede a José Armando que não coloque os olhos nessa moça e que a respeite pois é uma pessoa sagrada. José Armando, a princípio, não consegue entender a atitude do peão, mas o respeita. Esmeralda pergunta a Rosário sobre seus pais e ela conta que eles morreram no incêndio que destrui seu barraco. Adrian alimenta um ódio imensurável pelo patrão José Armando. Branca pede a Margarida para ir a cidade e tentar descobrir onde está enterrada sua filha. José Armando encontra Sabiá tentando roubar comida da cozinha da fazenda. Os dois ficam amigos e José Armando descobre que Sabiá é amigo da moça da cascata. José Armando e Adrian saem para cavalgar. Ele vê Esmeralda e tenta alcançá-la. Esmeralda ao ouvir o galope do cavalo sai correndo. Durante a fuga, Esmeralda cai no pasto. Chega Adrian e diz a José Armando que a moça é cega. Margarida vai até o cemitério e pergunta ao coveiro, Firmino, se ele sabe onde foi enterrada uma criança que nasceu morta há mais ou menos 20 anos. Ele diz que isso é impossível. Os únicos sepultamentos de crianças recém nascidas no local ocorreram há mais de 30 anos. Margarida fica assustada.

QUINTA 15/07
Margarida não acredita no relato do coveiro e Firmino a leva para consultar os livros do cemitério e provar o que está dizendo. Nos livros fica confirmado que não enterraram nenhuma criança no ano que Margarida perguntou. Esmeralda conta a Rosário sobre a perseguição que sofreu de José Armando. Preocupada, Rosário pensa em contar a verdade para a família da fazenda Casa Grande. Rodolfo avisa Branca que irá organizar uma festa na fazenda para homenagear seu filho José Armando. Rosário, à noite, vai até a fazenda e encontra-se com Branca. Ao vê-la, Branca se assusta e foge. Depois comenta o que aconteceu com Margarida e fica surpresa quando a governanta conta que a parteira está viva. No dia seguinte, Rosário vai a fazenda e pede comida. Margarida pergunta onde foi enterrada a filha de Branca e Rosário se nega a falar sobre o assunto. Na saída elas se encontram com Rodolfo e José Armando. Rodolfo a reconhece e, feliz, a apresenta a José Armando a mulher que o trouxe ao mundo. Rodolfo dá a ela uma quantia em dinheiro e a convida para voltar sempre que quiser à fazenda. José Armando envia um fax para Graziela e conta sobre seu encontro com uma linda jovem. A mãe de Graziela, desconfiada de que essa moça pode colocar em risco o casamento da filha, decide viajar com ela para a fazenda. Esmeralda vai até a igreja do povoado. Na saída, encontra-se com um homem misterioso. Só vemos o braço desse homem. Ela pergunta quem é?

SEXTA 16/07
O homem misterioso é José Armando. Eles conversam e ficam amigos. Ele promete que nunca mais irá caçar nas montanhas dela e Esmeralda fica feliz. Graziela e Fátima, sua mãe, estão de malas prontas para viajar. Graziela está segura do amor que José Armando sente por ela, sua mãe tem dúvidas. Esmeralda fala com Rosário sobre seu novo encontro com José Armando e diz que agora são amigos. Rosário fica pensativa. Florzinha, a filha de Dionízio, encontra-se com Esmeralda e a convida para a festa. Esmeralda, com picardia, diz que já foi convidada pelo próprio José Armando Penha Real. Chegam à fazenda Graziela e sua mãe. Graziela tem um primeiro encontro com Adrian e de cara nasce uma antipatia entre eles. Esmeralda, à noite, vai visitar o Dr.Malaver. Ela pede para tocar seu rosto, para tentar conhecê-lo melhor, mas ele não permite. Começam os preparativos para festa de José Armando. A noite Esmeralda está pronta para ir a festa com Florzinha e decide colocar os brincos de esmeraldas. Ao vê-la, Rosário diz que ela não pode usar estes brincos na fazenda Casa Grande. Esmeralda fica muito triste. Durante a festa Graziela fica terrivelmente aborrecida e chateada com tudo. Ela avisa a José Armando que irá se deitar, pois está com dor de cabeça. Fátima, sua mãe, segue a filha. Rodolfo e Branca também se retiram. Esmeralda chega à festa. José Armando fica feliz e a convida para dançar. Depois da dança, ele a leva para o lado da fonte e ficam a ponto de se beijar.

Comentários encerrados.

Parceiros