SEGUNDA 19/07
Ellen conta a Lincon que Arminda tentou suborná-la. Ela explica que a executiva fez insinuações, mas não deixou nada muito claro. Eleonora confidencia a Teixeira que Lincon lembra alguém muito familiar. Nicolau diz aos correligionários que vai lutar pelos interesses da população de Ribeirão do Tempo. Arminda fala para Virgínia que precisa conversar com o prefeito. Joca escreve uma carta para Arminda. Ventania avisa Joca que o habbeas corpus foi negado injustamente, mas garante que já entrou com recurso contra a decisão do juiz. Nasinho entrega as certidões que faltavam para Virgílio. Os dois conversam e bebem um chope. Clorís vai até a casa de Flores. Os dois beijam-se. Sereno vê Léia na praça e pergunta por Joca. Léia se assusta e não dá muita ideia para Sereno. Joca pede para Léia fazer uma carta chegar à Arminda. Ellen conta a Patrícia que Arminda tentou suborná-la. Arminda procura Ari para conversar sobre a posição dele a respeito da audiência pública que vai discutir o impacto ambiental do resort. Léia entrega a carta de Joca para Diana e pede para ela entregar para Arminda. Arminda fala para o prefeito que a Patrimônio Eterno tem interesse em apoiar a candidatura dele, mas ressalta que isso depende da permanência da empresa na cidade. Guilherme encontra com Diana e pergunta se ela ainda está zangada com o beijo que ele roubou dela. Diana desconversa. Arminda sorri ao ler a carta de Joca. José Mario liga para Flores e avisa que está indo para Ribeirão. Eleonora diz a Arminda que deve haver um jeito de fazer com que Ellen abandone seus princípios. Lincon diz a todos os funcionários da Folha da Corredeira que vai lançar uma campanha pela libertação de Joca. Arminda liga para Nicolau e deseja que ele tenha um ótimo mandato. Eleonora e Teixeira colocam capas pretas e capuzes. Lincon é sequestrado por dois brutamontes.

TERÇA 20/07
Guilherme leva torta de chocolate para Diana na barraca. Ellen fala para Silvio que acha que Guilherme está escondendo alguma coisa deles. Patrícia cansa de esperar por Lincon e vai até a Folha da Corredeira. Os brutamontes conduzem Lincon até o centro do galpão. O jornalista tira a calça e sai correndo. Um dos mascarados pega uma arma para atirar em Lincon, mas Teixeira o impede. Ao tentar se livrar dos mascarados, Lincon é atropelado. Virgílio pergunta a Clorís onde ela esteve a tarde toda. Clorís afirma que ele não tem nada a ver com a vida dela e Virgílio se cala. Virgílio diz a Iara que foi humilhado por Clorís e que a partir de agora vai jogar pesado. Lincon é socorrido pelo atropelador. Bruno conta a Célia que tem a impressão de que Teixeira não vai muito com a cara de Arminda. Ellen está aflita, porque Guilherme ainda não voltou para casa. Guilherme confessa a Diana que gosta dela de verdade. Teixeira diz a Eleonora que Lincon não tem nenhuma marca de nascença. Patrícia fala para André que acha que Lincon tem uma amante. André e Patrícia ficam sabendo que Lincon foi atropelado e correm para o hospital. Lincon explica para Patrícia que os caça-cuecas têm a ver com a conspiração que matou o senador. Larissa diz a Beatriz que ela devia estar presente na posse de Nicolau. Em seu discurso, Nicolau afirma que o povo pode contar com ele na luta pelo bem da nação. Querêncio conta para Romeu, Alfredo e Esculápio que vai juntar o pessoal para protestar a favor da libertação de Joca. Arminda não resiste e contempla a foto de Joca na Folha da Corredeira. Ela se lembra de quando o beijou. O povo se manifesta próximo à delegacia. Flores recebe Zé Mario. O professor diz ao amigo que vai convencê-lo de que a revolução está a caminho.

QUARTA 21/07
Zé Mário conta a Flores que deixou o carro longe de Ribeirão para que ninguém saiba que ele está na cidade e revela que recuperou uma identidade falsa que usava nos tempos da ditadura. Viriato tenta conter a manifestação, mas não consegue. Marta diz para Viriato deixar o povo gritar e Ajuricaba concorda. Lincon conta a Ellen que Nicolau parecia outra pessoa em seu discurso. Vrgínia sugere que o prefeito mande um telegrama parabenizando Nicolau. Bruno confessa que Nicolau o surpreendeu no discurso de posse. Joca consegue falar com o povo de dentro da cela, mas Marta o interrompe e o manda se comportar. Ventania vai até a casa de Léia e pega alguns eletrodomésticos para quitar a dívida. Léia garante que vai pagá-lo e o advogado decide esperar mais alguns dias. Flores e Zé Mário relembram os tempos da juventude deles. Zuleide fala para Karina que se Nicolau desse ideia para ela, ela investiria nele. Sílvio garante a Tito que o avião está em ótimo estado. Sílvio conta a Newton que Tito vai fazer um salto duplo com Guilherme. Newton explica que Zuleide não deixa Carlos saltar. Na frente de Carlos, Guilherme tenta disfarçar seu olhar para Diana. Ajuricaba vai até o hospital pegar o depoimento de Lincon, que conta que enquanto corria dos mascarados havia uma arma apontada para a cabeça dele. Eleonora diz a Teixeira que vai suspender as buscas, pois não quer ser responsável por nenhuma desgraça. Célia liga para Teixeira e diz que gostaria de conversar com ele sobre a casa de chá que pretende montar. O advogado explica que está enrolado com o trabalho, mas garante que vai ligar quando estiver livre. Ajuricaba desconfia de alguns relatos de Lincon e os dois discutem. Zé Mário diz a Flores que não concorda com os métodos que ele propõe. Sem jeito, Léia liga para Flores e conta que Ventania a pressionou. Ele pede que ela vá até sua casa pegar a grana. José Mário vai dar uma volta na cidade para deixar Flores receber Léia sozinho. Filomena atende Célia e Karina no Agito Colonial. A patricinha diz a Filó que é uma pena ela não ter um namorado. Tito pede para Clorís ter cuidado com o que diz, pois ele precisa de Virgílio para os negócios. Clorís revela a Tito que passou a tarde na casa de Flores. Flores insiste para que Léia aceite tomar um vinho com ele. Os dois brindam.

QUINTA 22/07
Eleonora manda Teixeira destruir tudo o que tiver relação com a busca que eles fizeram para encontrar o filho desaparecido dela. Ela revela ao advogado que a mancha que seu filho tem nas nádegas tem a forma parecida com o mapa do Brasil. Filomena chega e vê Querêncio bêbado. Querêncio quebra a taça que estava escondendo da filha e acaba se machucando. Sancha pede para Querêncio arriar as calças para tratar a ferida e repara que ele tem uma macha de nascença no bumbum. Flores revela a Zé Mário que foi Nicolau quem matou o senador. O professor explica que o jovem é seu aliado e vai prestar grandes serviços para ele. Zé Mário fica perplexo com o que escuta. Sereno utiliza um computador de uma lan house, demonstrando muita intimidade com a máquina. Diana confessa a Guilherme que não vai vê-lo saltar, porque vai ficar nervosa. Beatriz e Larissa recepcionam Nicolau e o parabenizam pelo discurso. Newton fala para Sílvio que a manutenção do avião está em dia. Iara salta com um turista. Tito salta com Guilherme. Flores diz a Nicolau que ele o surpreendeu com o discurso. Querêncio pinta um auto-retrato. Arminda pede para Bruno ajudá-la a fazer uma lista das pessoas populares de Ribeirão, pois pretende convidá-las para um evento. Bruno afirma que Querêncio talvez seja o mais popular. Diana tenta conversar com Bill, mas ele foge. Joca fica revoltado ao saber que Ventania cobrou Léia. Léia mente para Joca: diz que grande parte da grana que Flores lhe deu foi para pagar Ventania. André e Sérgio agitam o movimento pela libertação de Joca. André conta para Carmem que já foram arrecadadas quase trinta assinaturas para o abaixo-assassinado. Tito deixa claro para Virgílio que ele não vai propor sociedade para ele. Virgílio afirma que está bem na posição que está e os dois parecem se entender. Guilherme conta como foi o salto para Diana, que o parabeniza. André e Sérgio recolhem assinaturas para o abaixo-assinado. Arminda assina o abaixo-assinado. Marisa fala para Querêncio que ele sabe a vida que ela leva, mas garante que gosta dele. Arminda vai até o ateliê e diz a Querêncio que quer contratar os serviços dele.

SEXTA 23/07
Eleonora manda Teixeira destruir tudo o que tiver relação com a busca que eles fizeram para encontrar o filho desaparecido dela. Ela revela ao advogado que a mancha que seu filho tem nas nádegas tem a forma parecida com o mapa do Brasil. Filomena chega e vê Querêncio bêbado. Querêncio quebra a taça que estava escondendo da filha e acaba se machucando. Sancha pede para Querêncio arriar as calças para tratar a ferida e repara que ele tem uma macha de nascença no bumbum. Flores revela a Zé Mário que foi Nicolau quem matou o senador. O professor explica que o jovem é seu aliado e vai prestar grandes serviços para ele. Zé Mário fica perplexo com o que escuta. Sereno utiliza um computador de uma lan house, demonstrando muita intimidade com a máquina. Diana confessa a Guilherme que não vai vê-lo saltar, porque vai ficar nervosa. Beatriz e Larissa recepcionam Nicolau e o parabenizam pelo discurso. Newton fala para Sílvio que a manutenção do avião está em dia. Iara salta com um turista. Tito salta com Guilherme. Flores diz a Nicolau que ele o surpreendeu com o discurso. Querêncio pinta um auto-retrato. Arminda pede para Bruno ajudá-la a fazer uma lista das pessoas populares de Ribeirão, pois pretende convidá-las para um evento. Bruno afirma que Querêncio talvez seja o mais popular. Diana tenta conversar com Bill, mas ele foge. Joca fica revoltado ao saber que Ventania cobrou Léia. Léia mente para Joca: diz que grande parte da grana que Flores lhe deu foi para pagar Ventania. André e Sérgio agitam o movimento pela libertação de Joca. André conta para Carmem que já foram arrecadadas quase trinta assinaturas para o abaixo-assassinado. Tito deixa claro para Virgílio que ele não vai propor sociedade para ele. Virgílio afirma que está bem na posição que está e os dois parecem se entender. Guilherme conta como foi o salto para Diana, que o parabeniza. André e Sérgio recolhem assinaturas para o abaixo-assinado. Arminda assina o abaixo-assinado. Marisa fala para Querêncio que ele sabe a vida que ela leva, mas garante que gosta dele. Arminda vai até o ateliê e diz a Querêncio que quer contratar os serviços dele.

Comentários encerrados.

Parceiros