SEGUNDA 27/12
Clorís e Léia discutem para ver quem vai cuidar de Flores. O professor agradece às duas, mas diz que prefere ficar sozinho. Léia e Clorís sentam-se na sala e se encaram. Elas acabam dormindo lá e, quando acordam, brigam mais uma vez. Léia puxa o cabelo de Clorís que, por sua vez, dá uma dentada no braço de Léia. Fátima tenta separar as duas e pede ajuda ao professor. Preocupado, Joca diz a Sancha que Léia não dormiu em casa. Sancha se lembra que Léia disse que ia cuidar do professor e conta a Joca. Flores fala para as duas que a disputa entre elas é um absurdo e ressalta que está muito decepcionado. Mateus comenta com Tito que viu Clorís saindo do debate com o professor. Nicolau manda Nasinho entregar a grana para Iara. Clorís chega mal-humorada à pousada. Joca diz a Léia que sabe que ela passou a noite na casa de Flores e deixa claro que precisa ter uma conversa séria com ela. Sereno conta a Flores que foi Nasinho quem deu a ideia da pergunta que causou a briga entre os candidatos. Joca revela a Léia que quem tentou matá-lo foi o professor Flores. Léia ri e diz ao filho que ele perdeu o juízo. Ela fica furiosa e afirma que não quer ouvir mais nada. Na primeira página da Folha da Corredeira sai uma foto de Querêncio partindo para cima de Ari e uma manchete dizendo que o debate virou luta livre. Sancha diz a Querêncio que Ari deu boas respostas e que o debate terminou empatado. Virgínia diz a Ari que todo mundo ficou muito assustado com a violência. Querêncio fala para Marisa que ela é culpada pelo que aconteceu, pois já deu trela para Ari Jumento. A dançarina deixa claro que a situação faz parte da vida que leva. Nasinho entrega o envelope com dinheiro para Iara e fala para ela não vacilar, porque o senador levantou toda a vida dela. A aventureira, por sua vez, diz que se acontecer algo com ela, o dossiê vai parar na polícia. Nicolau pede para Chico comprar flores e entregar a Arminda. Chico entrega as flores nas mãos de Arminda, que as recebe com frieza. Assim que Chico vai embora, Arminda rasga o cartão sem ao menos abri-lo. Iara diz a Tito que precisa fazer uma pequena viagem para tratar de um assunto relacionado à mãe dela. Chico conta a Nicolau que Arminda não leu o cartão e não esboçou felicidade ao receber as flores. Arminda liga para Nicolau, agradece pelas flores e tenta marcar um encontro com ele, mas ele diz que não pode. Filó fala para Ellen que Tito nem ligou para a mudança de visual dela e chora. Nicolau vai até a loja de Karina e diz à patricinha que tem grandes novidades.

TERÇA 28/12
Filomena confessa a Ellen que esperava que depois da mudança de visual Tito percebesse que ela é a mulher da vida dele. Carmem chega e vê Filó triste. Filó conta que seu casamento não anda nada bem. Tito conta a Newton que está difícil levar o casamento de fachada, pois Filomena o ama e ele não sente nada por ela. Tito revela que tem pensado muito em Karina. Depois de transar com Nicolau, Karina pergunta para ele que história é essa de que a hora chegou. Antes de explicar, Nicolau pergunta a Karina se ela está disposta a ficar ao lado dele em qualquer circunstância. Ela diz que sim. O senador diz à patricinha que quer ser presidente do Brasil e que ela vai ser a primeira-dama. Nicolau dá a primeira coordenada para Karina, que diz que aguarda a convocação. Nicolau fala para Lílian não se assustar com as notícias que chegarem de Brasília e ressalta que o lugar dela está guardado. Ele a agarra e lhe dá um beijo. Filomena sonha que salta do avião. Iara se despede de Clorís, Tito e Virgílio. Nasinho diz a Nicolau que colocou uma pessoa para ficar na cola de Iara. Mateus convida Filomena para voar com ele e Newton. Ela aceita. O avião decola e Filomena fica muito nervosa. Filó começa a se sentir mal e, assim que o avião pousa, ela corre para vomitar. Constrangida, Filomena pede para Newton e Mateus não contarem nada a Tito. Ajuricaba fala para Virgílio que o caso dele é muito esquisito e que a história da mala com dinheiro não o convenceu. Nicolau diz a Lincon que pretende fazer um anúncio em Brasília de muita importância e que vai mandar uma foto para ser publicada na primeira página da Folha. Andréa avisa a Arminda que tentou falar com o senador, mas ele está em Brasília. Romeu, Alfredo e Querêncio ouvem o jingle da campanha do pintor e ficam animados. Muito preocupado, Ari conta a Ajuricaba e a Virgínia que encomendou uma pesquisa e deu empate técnico. Flores manda Sereno enviar uma mensagem do Comando Invisível mandando os eleitores anularem os votos. Léia diz para Joca deixar de ter ciúmes dela. O detetive fala para a mãe ouvir a gravação do telefone do professor, mas Léia se recusa. Finalmente, Joca consegue colocar o gravador para Léia ouvir. Filomena vai até a boate e mata as saudades do pai. Querêncio pergunta a Filó como está a vida. Ela diz que está tudo bem, mas não consegue conter as lágrimas que descem pelo rosto.

QUARTA 29/12
Léia acaba de ouvir a gravação e diz que com certeza o professor estava brincando. Joca diz a Léia que Flores enganou todo mundo e revela que ele parou de falar coisas sérias ao telefone fixo, pois deve ter percebido que o telefone estava sendo grampeado. Joca afirma que vai conseguir provas para desmascarar o professor. Querêncio diz a Filomena que percebeu que ela está triste. Filó conta a Marisa que fez um passeio de avião. Flores fala ao celular com o general que o aniversário da cidade está chegando e que a morte do traidor vai marcar o início da marcha triunfal. Joca diz a Alfredo Lorota que tudo pode acontecer em Ribeirão. Querêncio vai a Patrimônio Eterno e encontra Teixeira, que diz para ele passar na sala dele quando quiser para saber do andamento do inventário. Querêncio fala para Arminda que está preocupado com Filomena. Arminda afirma que Filó está lutando pelo amor dela e pede para Querêncio não tentar separar a filha do marido. Sancha e Romeu aconselham Querêncio a se acalmar. O pintor liga para Tito e diz que percebeu que a filha está muito triste. O aventureiro afirma que não aconteceu nada de anormal. Querêncio avisa que se ele sacanear Filó vai ter que se entender com ele. Passam-se alguns dias. Nicolau liga para Karina e fala para ela encontrá-lo em Brasília. Célia diz a Bruno que Querêncio tem um carisma insuperável. Karina chega em casa excitada e diz aos pais que vai viajar, mas não diz para onde. Ela fala para a mãe que se acontecer tudo como o planejado a vida dela vai mudar completamente. Célia ajuda Karina a escolher algumas roupas para levar para a viagem. Nicolau recebe Karina e diz a ela que eles têm uma agenda quente para cumprir. Karina e Nicolau são fotografados em frente ao Congresso Nacional. Lincon recebe a foto de Nicolau e conta a Lílian que o senador pediu para que seja publicada na primeira página da Folha da Corredeira. Karina liga para Célia, diz que está em Brasília e pede para a mãe comprar o jornal. Iara chega de viagem.

QUINTA 30/12
Célia entrega o jornal a Bruno, que fica perplexo ao ler a notícia de que Karina e Nicolau estão juntos. André provoca Lincon dizendo que o jornal está parecendo uma revista de fofocas e que queria poder escolher a sua noiva. Virgílio aconselha Iara a explorar mais Nicolau para ficar rica e ela diz que esse não é o seu objetivo. Virgílio insiste e Iara pensa na ideia. Virgílio liga para Nasinho, que o orienta a aguardar novas ordens do senador. Elza conta a Diana que Arminda saiu cedo sem ler o jornal. Diana diz a Elza que Arminda não merecia essa humilhação. Arminda chega a Patrimônio Eterno e seus funcionários trocam olhares de apreensão sem que ela perceba. Andréa avisa a Arminda que Teixeira que falar com ela. Clorís mostra o jornal a Tito, Newton e Filomena. Todos ficam perplexos. Visivelmente perturbado, Tito vai se arrumar no quarto. Teixeira mostra a notícia à Arminda, que fica furiosa. Tito relembra de momentos íntimos que viveu com Karina e Filomena entra no quarto. Filomena pergunta a Tito se ele ainda é apaixonado por Karina. Tito tenta convencer Filomena de que não sente mais nada por Karina, mas ela não acredita no marido. Bruno diz a Teixeira que não confia em Nicolau. Joca comemora a notícia. Léia diz ao filho que é contra a paixão dele pela empresária. Joca afirma que vai provar que suas suspeitas em relação a Flores são verdadeiras. Joca liga para Arminda e diz que está cheio de amor para dar a ela. Ela agradece e fica pensativa. Diana faz um trabalho no computador com a televisão ligada e escutando música, quando Arminda entra. Arminda desliga o som e comenta sobre o trabalho de Diana, que logo pergunta como ela está em relação à manchete do jornal. Arminda diz a Diana que Nicolau fez isso para se vingar, porque sabia que ela iria terminar o noivado. Confiante de sua vitória nas urnas, Querêncio comemora no bar. Joca chega ao bar e oferece uma rodada a todos para celebrar. Léia, um pouco insegura, resolve ligar para Flores e diz que precisa conversar pessoalmente com ele. Léia chega à casa de Flores. Tito diz a Clorís que ficou chateado ao saber que sua ex-noiva está com seu inimigo. Filomena diz a Newton que quer saltar de pára-quedas a fim de provar seu amor por Tito e ganhá-lo de vez. Newton fica pasmo com a determinação de Filó. Léia conta a Flores que Joca desconfia de que foi ele o responsável pelo atentado que quase matou o detetive. Flores finge estar chocado com a notícia. Ele a faz prometer que vai monitorar Joca e ela concorda. Léia diz a Joca que terminou seu relacionamento com o professor. Nicolau e Karina chegam de carro em Ribeirão e circundam a praça acenando a todos. As pessoas olham curiosas.

SEXTA 31/12
Nicolau e Karina chegam à redação da Folha da Corredeira e são recebidos com surpresa pelos funcionários. Nicolau apresenta Karina a Lincon. Querêncio fala com Bruno, Teixeira e Célia que se sente otimista, mas de vez em quando fica desacreditado da vitória. Nicolau e Karina chegam à casa de Bruno, onde está Querêncio. Nicolau cumprimenta Bruno e Célia, que ainda estão se acostumando com o noivado da filha. O senador saúda o seu candidato e diz que Karina vai estar ao lado dele no palanque. Ari diz a Romão e aos membros do comitê de seu partido que vai fazer uma carreata ao invés de um comício. Ari pede uma cachaça ironizando uma homenagem ao seu adversário. Nasinho conversa com Nicolau sobre o noivado. Nicolau disse que noivou com Karina para sacanear Tito e se vingar de Arminda. Karina fala com seus pais que só ficou com Nicolau quando estava solteira e que se apaixonou aos poucos, mas Nicolau já estava apaixonado. Célia fica impressionada quando Karina diz que conheceu o Presidente da República. Querêncio bebe no Já Era e comenta com Romeu que não está confortável com a nova noiva do Senador subindo no palanque, porque acha que Filomena vai ficar chateada. Querêncio vai até a pousada. Clorís o recebe e oferece uma caipirinha. Nicolau fala para sua mãe que terminou com Arminda pelo jornal de propósito. Beatriz e Larissa ficam perturbadas com a atitude de Nicolau e acham que ele não está batendo bem da cabeça. Karina vai até a loja e é recebida por Zuleide, que está animada e quer saber como tudo aconteceu. Querêncio quer saber se Filó está feliz e Clorís se esforça para dizer que está tudo bem. Filomena chega à pousada e vai conversar com o pai no quarto. Querêncio não se conforma que Tito e sua filha dormem em camas separadas. Querêncio conta a Filó sobre as pretensões de Karina na política. Querêncio, de saída, esbarra com Tito e diz a ele em tom de brincadeira, mas falando sério, que Filó merece ser feliz. Filomena sente o clima e alivia o lado de Tito. Clorís e Virgílio provocam Tito dizendo que Querêncio, se for prefeito, pode fechar a pousada. Tito se irrita. Querêncio se aflige com lembranças e teme não estar dando atenção para a felicidade de Filomena. Esculápio pergunta a Marisa se ela pretende cumprir a promessa de se casar com Querêncio se ele ganhar as eleições e a dançarina hesita. Ela torce para que ele perca. Filomena pede para fazer o curso de pára-quedismo escondida de Tito. Querêncio desabafa com Bill e diz que vai precisar de sua sabedoria. Bill fica mudo o tempo todo. Teixeira comenta com Arminda a repercussão negativa na Europa em relação ao rompimento do noivado com o Senador. Arminda pede a Joca para ele fazer sua segurança no comício. Joca estranha, mas aceita, e dá um beijo em Arminda, que acaba se entregando. Querêncio vai ao Solar e diz para Elza que quer ficar sozinho. Elza liga para Arminda e a avisa sobre Querêncio. Ele se lembra da briga com Madame Durrel quando ia vender o quadro. Querêncio vira um resto de cachaça da garrafa, retoma a confiança e decide seguir em frente com sua candidatura.

Comentários encerrados.

Parceiros