TERÇA 25/01
Por entre as dançarinas, Sansão vê Dalila, mas as mulheres atrapalham sua visão. Inarus tenta negociar com Sansão, mas o hebreu avisa que seu povo não deve ser atacado. Sansão sai e Dalila vai até Myra dizendo que aquele é o homem que a encontrou na praia. Dalila vai atrás dele e os dois conversam. Aron presencia tudo. Bak conversa com alguns homens, até que Sansão chega. Ele pede a Ayla que consiga algum lugar para que ele descanse. Abbas fica com ódio quando Aron conta que viu Dalila conversar com Sansão. Dalila se assusta com a chegada do comandante. Ele a segura pelo braço e a ameaça. Abbas pressiona Dalila e a agride querendo saber o que ela conversou com Sansão. Ela mente e o comandante se descontrola com suas provocações. Abbas se convence com o discurso de Dalila. Ayla acolhe Sansão. Bak e os outros homens aguardam do lado de fora, esperando que Sansão durma. Abbas decide que Sansão deve morrer, mesmo sem o consentimento de Inarus. Gadi diz para Zilá que não quer sair do povoado por medo que seus pais o procurem. Jana está num canto, rezando. Cário a observa e ela percebe a chegada dele. Ela diz que irá procurar Sansão para que ele a ajude. Sansão está dormindo, até que desperta com os gritos de Abbas vindo do lado de fora. O comandante decide dobrar a recompensa por Sansão. Sansão está diante das portas de Gaza. Dalila conta à Inarus o plano de Abbas. Eles conversam até que tudo em volta parece tremer. Sansão carrega as portas de Gaza por cima de seus ombros durante um dia. Ele as finca num monte. Os homens do povoado de Sansão decidem partir e começam a se dividir. Zilá prepara algo no fogo e chama Gadi para comer. É quando percebe que o menino fugiu. A mãe de Sansão avisa para Héber e Jidafe que Gadi saiu do povoado.

QUARTA 26/01
Jidafe caminha pelo povoado procurando Gadi. O menino se aproxima carregando dois galões com água. Jidafe chama sua atenção e manda Gadi voltar para o povoado. Inarus fica perplexo com o relato de Abbas. O príncipe ordena que Abbas pense em algum modo de derrotar Sansão. Ordena também que o comandante nunca mais levante a mão contra Dalila. Inarus ordena que Dalila cumpra suas ordens e não se apresente para os outros príncipes. Inarus esconde um punhal em sua manga. Todos os príncipes estão diante de Inarus. O príncipe de Gate diz que todos entraram em acordo e acham que Inarus deve deixar de responder pelo conselho das cidades filistinas. Inarus finge que aceita a decisão e pede que o representante do grupo se aproxime. Quando o príncipe de Gate se aproxima, Inarus retira o punhal escondido em sua roupa e enfia na barriga de seu inimigo. Todos ficam espantados. Samara fica preocupada com Héber ao saber que ele sairá de Zorá para buscar um novo lugar para seu povo. Sansão volta para o povoado de Judá e pede para ficar lá por um tempo. Os homens concordam. Héber e Jidafe se preparam para partir. Samara está sozinha quando Diana chega e conta para Samara que Héber a ama. A caravana sai mas Samara chega a tempo de se despedir. Depois de alguns dias, Sansão avisa aos homens que partirá rumo à Gaza. Inarus está junto de Dalila e os dois conversam. Inarus conta que ficou sabendo através de Tais sobre a presença de uma hebreia que habitava seu palácio. Apesar da mulher já ter deixado o palácio, Inarus decide que ela deve ser punida. Tais e Abbas se beijam. Ela o deixa com ódio ao dizer que o comandante corre o risco de ser deposto. A caravana de Héber é atacada, mas ele foge. Cario está tentando pescar. Sansão aparece e lhe entrega um peixe. Ele pergunta se Cario tem medo, mas ele faz que não. O jardineiro não o conhece. Sansão pergunta se ele mora na cidade e se conhece Dalila. Cario diz que sim. Dalila vai até Jana para avisá-la sobre o perigo que corre. É quando ouvem um barulho. Cario entra e Sansão vem logo atrás, para espanto de Dalila. Dalila está surpresa diante de Sansão. O hebreu diz para Dalila que voltou por ela. Jana pergunta a Sansão se ele pode levá-la até uma tribo hebréia e ele responde que sim. Sansão diz para Dalila que vai esperá-la todos os dias no local onde se conheceram. Abbas decide, mesmo sem a permissão de Inarus, que todo hebreu que entrar em Gaza será morto. Amanhece e Héber está desacordado. Alguns homens se aproximam e ele começa a despertar. Os homens são os trabalhadores de Judá. Héber fica aliviado. Eles contam que Sansão estava junto com eles, mas partiu para Gaza.

QUINTA 27/01
Tais conversa com Abbas e sugere que ele siga Dalila em suas saídas. Aron se encontra com Myra. Ela marca um encontro no quarto das cortesãs. Myra conta seu plano para Yunet. Héber se despede dos homens de Judá e parte para Gaza. Inarus diz ao príncipe de Ecrom que o único modo de derrotar Sansão é descobrir a origem de sua força. Depois de alguns dias, Héber chega até Gaza. Ele se aproxima de algumas meretrizes para tentar obter informações sobre Sansão. Bak está por perto. Todas as cortesãs estão arrumadas. Tais entra no quarto furiosa porque apenas Dalila se apresentará para os príncipes. Héber caminha e Ayla se aproxima. Ele diz que está procurando Sansão. Bak ouve e pergunta se são amigos. Dalila entra no quarto, apressada, e se prepara para sair. Quando se retira do local, Tais a vê. Ela vai até a sala de Abbas e avisa que Dalila está saindo. O comandante vai atrás de Dalila. Myra leva Aron para o quarto. Myra chama Yunet e outras cortesãs que estavam escondidas. Aron fica confuso. Bak segura Héber e diz que o utilizará para encontrar Sansão. Dalila caminha até a praia, sendo seguida por Abbas. Ela chega até o local onde Sansão se encontra. Ela ainda fica receosa, mas senta-se ao seu lado. Aron está diante das cortesãs. Todas confirmam terem sido enganadas pelo soldado. Elas vão embora. Yunet e Myra ignoram o chamado de Aron. Sansão e Dalila estão sentados. Após um momento de descontração e uma troca de olhares, Dalila não se dá conta do tempo e diz que precisa voltar. Quando vai se levantar, Sansão a segura e a beija. Dalila caminha, mas Abbas a surpreende e leva até o palácio. Héber está preso. Bak entra e diz que Sansão aparecerá ao ficar sabendo que seu amigo será humilhado em público. Abbas leva Dalila até uma cela e a joga no chão. Ele a ameaça e ainda lhe bate algumas vezes até deixar o local. O comandante vai até Inarus e diz que Dalila e Sansão são amantes. O príncipe ordena que os soldados a tragam. Os homens chegam com Dalila. Inarus vê as marcas de violência no rosto de Dalila e relembra suas ordens de nenhum homem tocar sua protegida. Ele ordena que os guardas segurem Abbas. O príncipe diz que partiram dele as ordens do encontro entre Dalila e Sansão. Abbas tem um grande choque. Dalila está arrumada e cheia de joias. Alguns criados chegam trazendo um baú. Aquela é a recompensa de Dalila, caso descubra a fraqueza de Sansão. Inarus anuncia para Abbas que ele mesmo assumirá o comando do exército filisteu. Abbas fica estarrecido. Inarus o expulsa do comando e de seu palácio.

SEXTA 28/01
Alguns homens trabalham no povoado de Zorá. Soldados se aproximam rapidamente a cavalo. São filisteus que iniciam um ataque. Samara e Zilá correm para a casa de Sansão e se escondem. Héber tem cordas amarradas em seu corpo. Bak e os outros homens o puxam como um animal. O hebreu cai e leva uma chicotada. Cario vê aquela cena e corre. Sansão está em sua barraca e Cario vai até lá contar o que viu. Sansão parte para o local. Abbas observava tudo escondido e vê que Cario continua vivo. Héber ainda é arrastado pela cidade. Aléxis observa assustado. Sansão aparece e ordena que soltem Héber. Bak coloca um punhal no pescoço de Héber e diz que só fará isso se Sansão o acompanhar até o palácio. O hebreu concorda e Bak faz sinal para que retirem as cordas. Héber corre em direção à Sansão que desarma Bak e o mata. Os homens avançam sobre Sansão, mas ele derrota todos. Em momentos distintos, Aron pede Myra e Yunet em casamento. Cario está distraído, até que Abbas surge por trás dele. Cario ainda tenta fugir, mas Abbas o segura e leva sua cabeça bem próxima do fogo. Dalila se aproxima. Abbas asfixia o jardineiro e ele perde os sentidos. Héber e Sansão estão na casa de Jana. Héber diz que seu povoado está prestes a ser atacado. Vê-se o povoado de Zorá destruído pela invasão filisteia. Héber pede a Sansão que volte para o povoado. Dalila se aproxima da barraca e se depara com Abbas, que a espera. O comandante desembainha sua espada, mas Cario segura seu braço. Abbas se volta e enfia a espada em sua barriga. Antes de cair, Cario pega uma madeira que estava na fogueira e encosta no rosto de Abbas. Ele faz sinal para que Dalila fuja. Dalila chega à casa de Jana e diz que Inarus ordenou o fim da perseguição aos hebreus. Sansão chama Dalila para irem embora, mas ela não aceita e pede que ele parta logo. Myra e Yunet dizem uma para a outra que vão se casar. Elas discutem. Aron surge e diz que ama as duas. Sansão diz para Héber que voltará para o povoado em breve. Ele diz que está apaixonado por Dalila. Após alguns dias, Héber parte com Jana. Sansão e Dalila se beijam calorosamente e entram na casa de Jana. Dalila pergunta a Sansão qual é a origem de sua força. Sansão diz que se o amarrarem com sete cordas de arco, será dominado. Aron e os soldados filisteus separam as cordas de nervos, próximos à janela. Sansão dorme com as mãos amarradas. Dalila grita que os soldados estão invadindo a casa e Sansão arrebenta as cordas, para a surpresa de todos. Sansão acha graça e ri. Dalila disfarça e faz sinal para os soldados irem embora. Héber chega ao povoado e diz para Samara que Inarus ordenou o fim da perseguição contra os hebreus. Os dois se olham emocionados e Samara se declara. Quando vão se beijar, Gadi os interrompe. Dalila está diante de Sansão. Os dois são observados da janela. Dalila pergunta sobre a fraqueza de Sansão. Pode-se ver que quem os observa é Abbas.

Comentários encerrados.

Parceiros