SEGUNDA 7/02
Pedro justifica seu nervosismo dizendo que se preocupa com a saúde de Damião, mas não convence Valentina. Ricardo fica furioso ao descobrir que Patrício mentiu sobre suas notas. Francisca diz a Pedro que aceita seu convite para jantar. Já no restaurante, comenta com ele que Damião está fora de perigo e estranha a reação do professor. Bruno comenta com a tia que há dias não consegue dormir. Ela decide dobrar a dose do remédio e diz ao marido que precisam gravar todas as reações e delírios do sobrinho para que o médico finalmente o declare mentalmente incapaz e finalmente possam dispor de sua herança. Periquito adverte Pedro que se algum dia for traído por ele, vai entregá-lo para a polícia como o autor do disparo contra Damião. Augusto, intrigado com o comportamento de Francisca, decide segui-la para saber se ela tem um amante. Bruno foge de casa e vai ao colégio. Rosa e Ronaldo levam Bruno até Leônidas e dizem que ele teve um ataque. Francisca e Pedro jantam juntos.

TERÇA 8/02
Periquito tenta fugir, mas é ferido gravemente, durante a perseguição, por um policial. Augusto informa Francisca sobre o ocorrido e Pedro não consegue esconder seu nervosismo ao ficar sabendo que o bandido foi ferido na cabeça. O “Amo” coloca Sebastião e Valentina à prova para saber até onde eles tem coragem de chegar, descobre que os dois se amam e percebe que esse sentimento que une os dois jovens põe seu plano em risco. Leônidas leva Bruno para casa e explica aos tios as condições em que ele chegou ao colégio. O “Amo” faz com que Sebastião saia da casa, diz a Valentina que os dois não podem se apaixonar, lembra que estão sob serviço e ameaça prejudicar Pedro e o pai de Sebastião se insistirem em viver uma paixão. Pedro tenta beijar Francisca e leva uma bofetada. Pedro, assustado, diz a Valentina que atirou contra o pai de Betina, mas jura que foi por acidente e culpa Periquito pelo que aconteceu. Furiosa, Valentina chama Pedro de irresponsável, mas decide ajudá-lo para não prejudicar Sebastião e seu pai. Sebastião insiste com Valentina para que ela diga o que conversou como “Amo”. Gravemente ferido, Periquito diz a Augusto que quem atirou foi Pedro.

QUARTA 9/02
Periquito entrega Pedro para Augusto e afirma que ele se fingiu de morto para fugir da prisão. O marginal está a ponto de dizer onde ele trabalha, mas não resiste aos ferimentos. Sebastião confidencia ao pai que tem medo que o “Amo” seduza Valentina e diz que está disposto a matá-lo se fizer isso. Valentina conta a Sebastião que Pedro está envolvido no assalto ao pai de Betina e diz que entregou a ele todas as suas economias para que possa fugir. Gabriela recrimina Ricardo por ter dito a Patrício que ele é o culpado pela morte da mãe. Augusto manda exumar o corpo de Pedro Ricalde, comprova que o caixão está vazio e desconfia que o marginal é cúmplice do camaleão. Leônidas, Sebastião e Valentina preparam uma armadilha para Frederico e com isso provam para Solange que Ulisses não é dedo duro e tudo não passou de um plano de Eusébio Portilho. Solange se culpa por ter se unido aos outros e desconfiado de Ulisses. Francisca concorda em fazer aulas de dança com Pedro, mas exige que ele seja respeitoso. Todos os alunos ouvem a gravação onde Frederico e Eusébio planejam acusar Ulisses injustamente. Augusto, furioso, insulta Eusébio e chama o serviçal de incompetente. Solange pede perdão a Ulisses que afirma que jamais a perdoará.

QUINTA 10/02
Francisca diz a Solange que sentiu muito orgulho dela, por ter colocado a gravação para que todos pudessem saber a verdade e assim livrar Ulisses de todas as injustiças de que foi vítima no São Bartolomeu. Leônidas conta para Valentina e Sebastião que Periquito, antes de morrer, contou a Augusto que seu cúmplice era Pedro Ricalde e afirma que o policial já mandou exumar o corpo e descobriu que o túmulo está vazio. Augusto manda chamar Valentina e pede a ela que faça um esforço de memória e tente lembrar dos colegas da foto, pois Pedro Ricalde está vivo e é cúmplice do camaleão. Solange volta a pedir perdão a Ulisses e suplica que lhe dê outra oportunidade. Ulisses afirma que a ama muito, mas não consegue confiar nela. Para ir às aulas de dança com o professor Pedro, Francisca mente para Augusto e diz que tem consulta com um psicólogo. Augusto tem uma conversa séria com Eusébio, diz que está cansado de sua incompetência e que ele ficará subordinado a Agatha. Depois orienta a coordenadora e exige que ela seja com Eusébio tão rigorosa quanto é com os alunos do colégio. Lúcio e Frederico descobrem que Ulisses está trabalhando e vão até lá para infernizá-lo. Furiosa, Valentina chama Pedro de covarde por ter disparado contra o pai de Betina.

SEXTA 11/02
Valentina, furiosa por ter descoberto que Pedro atirou contra o pai de Betina, põe um ponto final no namoro e ameaça matá-lo se ele fizer algo contra Sebastião. Augusto localiza o falso Pedro Ricalde nos Estados Unidos e está extraditando o rapaz para interrogá-lo. O “Amo” informa Sebastião e Valentina e ordena que o matem, pois caso contrário, Pedro e Armando pagarão com a vida. Francisca pede a Solange que esqueça a promessa que fez e procure Ulisses. Frederico, Patrício e Lúcio provocam Ulisses e a confusão acaba em briga. Sebastião e Valentina dizem a Leônidas que não tem coragem de matar o falso Pedro Ricalde, por isso pretendem sequestrá-lo e depois entregá-lo ao “Amo”. Augusto fica furioso ao saber que perdeu a sub-secretaria, pois era a única chance de capturar o camaleão. Francisca diz a Lupita que não consegue deixar de pensar em Pedro e confessa que deu esperanças ao rapaz. Augusto apoia Patrício a provocar Ulisses e chamá-lo para briga.

Comentários encerrados.

Parceiros