SEGUNDA 11/04
Serafina Rosa diz a Frazão que vai pensar se aceita casar com Claude. Janete pergunta para Serafina Rosa se ela tem caso com Frazão. A secretária nega. Egídio discorda da ideia de Nara mandar Beto para o exterior, com receio de perder a mesada de Carlos. Nara insiste em expulsar Beto de casa. Preocupado com os vizinhos, Giovani revela para Amália que fará promessa a São Genaro para ganhar um milhão e comprar o casarão. Joana recomenda ao filho Sérgio uma segunda profissão, além da carreira de ator. Joana alerta a Sérgio que, apesar da energia da coxia, da platéia que ri e se emociona, o ator deve ter um “plano B”. Afrânio pergunta sobre o falecido marido de Pepa e os dois brigam. Claude pede a Mr.Smith permissão para casar com Nara e colocar a empresa no nome dela. Mr. Smith responde que vai consultar a esposa e que enviará a sua decisão por e-mail. Mr. Smith se despede de Rosa e viaja para os Estados Unidos. Gurgel e Janete reparam no respeito e carinho que Mr. Smith tem por Serafina Rosa. Claude fala com Egídio e seus advogados sobre o contrato social da empresa. Claude pede que Nara seja a acionista majoritária e ele seu procurador. Frazão afirma para o empresário que a decisão é precipitada. Frazão pergunta para Alabá se Roberta conseguiu aglilizar o processo do visto. Alabá diz que não e Roberta sorri. Beto diz a Egídio que prefere continuar a estudar no Brasil. Com a voz do boneco Arlequim, Pimpinoni garante a Serafina Rosa que ela está apaixonada por Claude. Serafina Rosa fica confusa. Depois, suspira, apaixonada. Chega a resposta de Mr.Smith, por e-mail. Desanimado, Claude anuncia a Frazão que Mr. Smith e os seus sócios não aceitam investir em uma empresa que esteja no nome de outra pessoa. Mr. Smith comunica que o prazo para Claude providenciar o visto não será prorrogado. Claude pergunta a Frazão onde arranjará outra noiva. Em seguida, Serafina Rosa entra na sala de Claude. O empresário confessa a Serafina Rosa que mudou de ideia e quer se casar com ela imediatamente.

TERÇA 12/04
Capítulo não fornecido.

QUARTA 13/04
Claude explica para Serafina Rosa que terão que declarar que um dos dois está doente, à beira da morte. Claude afirma que, assim, o casamento pode ser realizado na hora. Claude declara para Serafina Rosa e Frazão que a ideia de casamento de aparências é uma loucura. Serafina Rosa não sabe se aceita a proposta do casamento. Depois de pensar um pouco, Serafina Rosa aceita. A secretária pede uma grinalda e flor de laranjeira. Erci e Roberta conversam sobre os preparativos da festa de comemoração do casamento de Nara e Claude. O empresário manda o advogado Freitas fazer a papelada do casamento “in-extremis” (em causa mortis) com Serafina Rosa. Freitas recomenda a Claude que o casamento com Claude seja feito em um hospital e que a noiva simule que esteja morrendo. Serafina sai da construtura e vai ao Bixiga para pedir autorização do pai Giovani para casar. Sérgio cumprimenta Raquel na rua, Milton vê e sente ciúme. Joana aconselha Serafina Rosa a aceitar casar com Claude, e pede para fazer o vestido de noiva. Giovani cobra a lição de casa de Dino. Serafina Rosa não consegue falar com os pais Giovani e Amália. Sozinha na sala de casa, decide casar. A secretária avisa Terezinha e Dino que vai demorar para voltar para casa, à noite, porque vai casar. Claude pede para Gurgel cancelar a viagem que faria com Nara para o exterior. Egídio descobre que Claude cancelou as passagens e as diárias do hotel. Claude explica para Egídio que não pode viajar e deixar para trás os problemas da firma. Serafina Rosa entra na sala e anuncia para Claude que “aceita”, na frente de Egídio. Claude e Frazão ficam agoniados. Serafina Rosa afirma que Claude e Frazão podem “tocar tudo que ela topa”. Egídio pergunta a Serafina Rosa: topa o quê?

QUINTA 14/04
Frazão inventa a desculpa de que precisa de Serafina no escritório até mais tarde, e Egídio acredita. Serafina Rosa planeja comprar um vestido de noiva, véu, grinada, flores. Janete e Gurgel conversam sobre um suposto triângulo amoroso entre Serafina, Mr.Smith e Frazão. Nara ameaça não emprestar o carro para Beto. Claude e Serafina acertam os detalhes do casamento. A secretária exige um milhão de reais e a cerimônia com vestido de noiva, véu, grinalda e buquê. Contrariado, Claude aceita. Serafina volta ao escritório e faz mais um pedido: uma foto do casamento para ela guardar de lembrança. Claude não acredita no que ouve e bate com o punho na mesa. Claude pede para Janete refazer uma carta que amassou depois de ficar nervoso com Serafina. Egídio conta para Nara que Claude cancelou a viagem do casal. Nara decide ir à construtora Claude Geraldy para tirar satisfação com o noivo. Serafina vê vestidos, grinaldas e véus em uma vitrine. Serafina anda cinco quarteirões com Frazão e não acha o vestido ideal. Freitas avisa a Claude que fez o acerto para a realização do casamento, com o escrivão, juiz, as testemunhas e a equipe do hospital. Claude desabafa com Freitas que nunca pensou que casaria com uma “louca” num hospital. Claude avisa Frazão que pretende ir à festa de Nara depois do casamento. Serafina lamenta para Frazão que ninguém da família estará presente no casamento. Alabá convida Roberta para ir à festa de Claude e Nara, mas a atriz recusa. Serafina prova o vestido e pede a guinalda de flor de laranjeira. Serafina ajusta o vestido na loja e avisa Frazão que precisam procurar um fotógrafo. Frazão se espanta. Dino explica para os garotos do Bixiga que Pimpinoni é um ventríloquo e dá voz ao boneco Arlequim. Dino lembra que Serafina fez Colombina e Sérgio o Pierrô. Sérgio comenta com Joana que vai conhecer a família de Raquel. Pimpinoni fala com Pepa e diz que foi entregar bonecas de louça a uma criança e pegou trânsito para voltar para casa. Pepa avisa Pimpinoni que Serafina o procurou. Joana revela para Pimpinoni que Serafina queria avisá-lo que ela recebeu um pedido de casamento. A secretária queria um conselho dele. Pimpinoni fica preocupado. Amália lamenta que Terezinha não possa estudar em tempo integral. Terezinha fala para a mãe que está feliz em poder ajudar no sustento da família. Pimpinoni conversa com Amália sobre Serafina, mas não conta sobre o casamento. Serafina comemora ter economizado dinheiro na compra do vestido. Serafina avisa Claude que vai casar com vestido e grinalda. Claude se desespera. Claude fica furioso e Serafina ansiosa e eufórica. Freitas sorri da situação. Serafina pede para ir ao local do casamento em carros separados, para não trazer azar. Na saída do elevador do prédio, Nara e Erci aparecem e veem Serafina, Claude, Frazão e Freitas.

SEXTA 15/04
Frazão dá uma desculpa a Nara, dizendo que todos vão resolver um entrave burocrático com Mr. Smith. Serafina sente ciúmes dos mimos de Claude com Nara. Serafina, Freitas e Frazão seguem para o hospital. Pimpinoni pergunta sobre Serafina e percebe que Giovani não sabe sobre o casamento. O fotógrafo chega atrasado na construtora. Pimpinoni pensa numa maneira de impedir o casamento. Claude avisa Nara que vai atrasar para a festa. Pepa e Afrânio discutem sobre amor. Serafina lamenta ter de se casar num quarto de hospital. Dino alerta os pais que Serafina pediu para avisar que, se demorar para chegar, tem um motivo: foi casar. Amália não acredita em Dino. Pimpinoni procura Serafina na construtora e acha um cartão deixado por Serafina para o fotógrafo, antes dele chegar na construtora, pensando que ele fosse se atrasar. Pimpinoni vê o endereço e vai para o hospital. O médico afirma para o juiz que Serafina deu entrada no hospital dizendo que estava muito mal, com medo de morrer, e solicitou o casamento. Serafina toma calmante, ansiosa por esperar Claude, atrasado para o casamento. Nara desconfia e pergunta a Frazão sobre a negociação importante que Claude terá de fazer. Nara fica irritada com a desculpa de Frazão. Claude chega para o casamento “in extremis”. Pimpinoni aparece, logo em seguida. Raquel apresenta Sérgio ao irmão Beto. Beto destrata Sérgio e Raquel repreende o irmão. Claude resolve entrar no salão, para esperar a entrada de Serafina Rosa. Freitas relembra à “noiva” que o casamento é “in extremis”, ela deve parecer que está à beira da morte. Serafina ajeita a grinalda. Serafina recusa-se a entrar no salão deitada na maca, como se fosse uma “quase morta”. Frazão lembra da família e de seus vizinhos à beira do despejo, e convence Serafina a casar na maca. Serafina deita na maca e é levada ao salão. No momento que Serafina entra no corredor, rumo ao salão do casamento, Pimpinoni chama a amiga. Pimpinoni aconselha Serafina a não trocar sua felicidade por dinheiro nenhum.

Comentários encerrados.

Parceiros