SEGUNDA 23/05
Começa uma confusão no clube com a chegada de Regina. Cleber puxa Patrícia pelo braço, mas Francisco o impede e acerta um soco no ex-policial. Regina demite Marizete. Patrícia vai embora com a mãe e Cleber. O público começa um coro pedindo que o show continue e Francisco volta a cantar. Andrea circula com o táxi à noite. Ela para quando um homem faz sinal. A taxista percebe que o homem está embriagado, mas ele já se acomodou. Seu destino é a favela da Rocinha. Sem opção, Andrea é obrigada a levá-lo. Regina e Patrícia discutem violentamente. Em um momento de fúria, a empresária dá um tapa no rosto da filha. Ela vai para o seu quarto, deixando Cleber com a mãe, que desaba chorando. Patrícia leva a mão à barriga e percebe que está sangrando. Tatiana liga para Francisco e avisa que a ambulância levou sua irmã para o hospital. Andrea leva o passageiro até seu destino. O local é deserto. Quando ela se vira achando que vai pegar o dinheiro da corrida, o homem pula para o banco da frente e a agarra. Eles lutam e caem fora do táxi. Como Andrea resiste, o homem aperta seu pescoço. Traficantes surgem e acertam o bêbado. Os bandidos dizem que não toleram estupros. Um dos traficantes pega um facão enquanto outro leva Andrea de volta para o pé do morro. O médico diz à Regina que o bebê de Patrícia não corre nenhum risco. A empresária oferece R$ 20 mil para que o médico faça o aborto. Ele se nega e a deixa com Cleber. Francisco chega ao local, mas é impedido de ver sua namorada. Andrea chega em casa. Ela olha para Lucas dormindo e começa a chorar. Cleber vai até a casa de Carlos e pede para ficar a sós com ele. O ex-policial diz que seu prazo já acabou. O tutor de Welligton e Grace consegue mais alguns dias para retirar todos do prédio. O dono do táxi de Andrea vai até o apartamento de Lucas e pergunta a ele se está tudo bem com a taxista, já que a viram chegando com a roupa rasgada e chorando. Lucas chama Andrea, que estava dormindo, e ela conta o que aconteceu. Andrea chora, mas se sente um pouco melhor com o carinho do namorado. Zizi convence Rita de que fez o acordo com Regina para seu bem. A dançarina entende os motivos da mãe e a abraça. Os moradores do prédio abandonado iniciam a manifestação em frente ao condomínio de Regina, com a presença maciça da imprensa. Ivan, disfarçado de limpador de janelas, consegue entrar no apartamento da empresária. Ele entra na suíte de Patrícia e a deixa inconsciente. Ivan manda um torpedo para Ernesto, que o aguarda escondido.

TERÇA 24/05
Tatiana bate na porta do quarto de Patrícia, mas Ivan abre o chuveiro e a menina desiste achando que a irmã está no banho. Disfarçado, Ernesto aguarda que seu comparsa desça com a moça. Os dois colocam a filha de Regina em um furgão. Tatiana fica preocupada porque sua irmã não abre a porta e chama Regina. A empresária vai até o quarto. Como não consegue entrar, pede a ajuda de Cleber. Todos entram e percebem que Patrícia não está no local. Regina vê a janela aberta e acha que Francisco levou sua filha. A manifestação termina, mas Marizete quer seus brincos que ficaram na casa da ex-patroa. Ela se desvencilha de José e sobe para o apartamento. Ivan e Ernesto chegam ao cativeiro e amarram Patrícia. Marizete surpreende Regina com sua presença. A empresária pede que Cleber a coloque para fora, mas o homem leva um chute de Marizete e fica impossibilitado. Regina permite que sua ex-empregada vá até o quarto e pegue seus brincos.Divina trabalha firme na cozinha. Ela vai preparar um dos pratos, mas Severino pede que Margarida faça, deixando-a sentida. Os empregados do restaurante percebem o clima estranho entre Divina e Severino. Zizi não acredita que a manifestação vai fazer com que Regina desista. Ela diz à filha que já conseguiu outro local para morar. Cleber vai até a casa de Francisco em busca da filha de Regina. Patrícia acorda no cativeiro e fica desesperada. Fátima e Belmiro discutem. Ela deixa escapar que já vendeu o apartamento. Belmiro vai embora e Fátima vai até o quarto de Cacau para conversar. Ela tenta convencer a filha a não namorar Daniel e nem viver de ilusões. Rita e Francisco conversam no momento em que alguém bate à porta. Quando a dançarina abre, Cleber aponta a arma para Rita e exige que o rapaz diga onde está Patrícia.

QUARTA 25/05
Francisco diz que não sabe de Patrícia, mas Cleber não acredita e engatilha a arma. Rita decide mentir e assume a culpa pelo sequestro. Ivan liga para Regina avisando que mantém Patrícia em um cativeiro e que só irá libertá-la mediante pagamento de resgate. A empresária liga para Cleber e avisa sobre o sequestro. Ele conta que já sabe do ocorrido, já que coincidentemente, Rita assumiu a culpa. A dançarina se aproveita da situação e exige um documento assinado por Regina, onde ela se comprometa a não prejudicar os moradores do prédio. O ex-policial vai embora. Rita e Francisco decidem conversar com Carlos. Os três resolvem ir até a casa de Regina. Raimundo dança com algumas senhoras na confeitaria. Durante a troca de pares, Juliana se aproxima e dança com Raimundo. A jovem é fria e coloca R$ 500 no bolso do ex-namorado para cobrir os custos dos passeios que fizeram juntos. Ele fica chocado e Augusta decide conversar com a moça. A doceira demonstra sua insatisfação com a atitude de Juliana e a deixa desconcertada. Augusta se afasta e chama uma garçom para atender a jovem. Francisco, Rita e Carlos pedem à Andrea que os leve até a casa de Regina. Cleber e Maurício discutem e o ex-policial deixa escapar que Patrícia foi sequestrada por Francisco e Rita. Regina chega no exato momento e ouve. Juliana vai até a cozinha de Augusta e pede desculpas por sua atitude. A confeiteira pede à moça que converse com Raimundo. Juliana segue o conselho. Raimundo pede uma segunda chance. A jovem reluta por alguns instantes, mas lhe dá outra oportunidade. Divina diz a Severino que precisa comprar algo que está faltando no restaurante e sai rapidamente. Severino pede à Jaqueline que vá atrás de sua mãe para comprar mais alguma coisa. A menina segue Divina e fica chocada ao vê-la acariciando e beijando Ernesto. Jaqueline retorna ao restaurante atordoada e ninguém entende o motivo. Divina chega em seguida. Severino conta que Jaqueline a seguiu para comprar o que faltava para a cozinha. Divina entende o porque da expressão de sua filha. Francisco, Rita e Carlos sobem até o apartamento de Regina. Maurício abre a porta para o grupo, que entra logo. A empresária se adianta na direção da dançarina e dá um tapa em seu rosto.

QUINTA 26/05
O grupo tenta desfazer o mal entendido do sequestro, mas Regina não acredita. A empresária tenta forçar Rita a aceitar o documento onde assume a responsabilidade pela invasão. O papel cai no chão e na confusão, Carlos pega e guarda consigo. Maurício atende ao telefone. Ivan pede para falar com Regina. A empresária diz que já sabe sobre o envolvimento de Rita e Francisco no sequestro. Sem entender, o malandro desliga o telefone. Severino e Daniel ainda tentam descobrir o que aconteceu com Jaqueline. Desconcertada, a menina corre. Divina decide conversar com a filha. A menina grita com a mãe e Severino se aproxima. Jaqueline mente dizendo que está tudo bem. Divina agradece, mas a menina diz que só fez isso para evitar o sofrimento de seu pai. Jorge e Grace apreciam o por do sol. O casal se beija quando Bujuca se aproxima e rouba a bolsa da moça. Jorge corre atrás do ladrão e consegue derrubá-lo na areia. Grace se aproxima e diz que o conhece. O ex-dublê evita que alguns banhistas linchem o rapaz. Jorge paga um lanche para Bujuca. Ivan conta para Ernesto que Regina falou sobre o envolvimento de Rita e Francisco no sequestro. Sem entender, o comerciante diz que devem pedir logo o resgate. Welligton conta para Carlos que Grace saiu com Jorge. O ex-dublê deixa a jovem na porta de casa. Grace conta que Bujuca roubou sua bolsa, mas Jorge a recuperou. Preocupado, Carlos diz que não quer vê-la envolvida com moradores de rua. Decepcionada, Grace sai e Welligton vai logo atrás para acompanhá-la. Fátima se irrita ao descobrir que Cacau se encontrou com Daniel mais uma vez. Ela sai de casa prometendo que vai resolver a questão de uma vez por todas. Ivan liga novamente para Regina. Ele pede que ela vá até a Praça XV no dia seguinte e dá mais algumas instruções. Fátima vai até o restaurante e começa a insultar Daniel. Divina, que vinha da cozinha, se ofende com as palavras e as duas se engalfinham. Jaqueline vai chamar o pai. Severino chega e as separa. No dia seguinte, Francisco fala ao telefone com Maurício e o advogado conta que Regina vai se encontrar com o sequestrador na Praça XV. O cantor decide ir até o local. Rita o acompanha. Parecendo prever algo que está por vir, Zizi tem um mau pressentimento. Ela e Adalberto estão vivendo em um abrigo. Disfarçado, Ivan se aproxima de Ernesto para repassar os passos de seu plano. Maurício chega ao local marcado para o encontro acompanhado da polícia. Regina não sabe da presença das autoridades. Enquanto isso, Cleber aguarda com alguns comparsas, próximo dali. Rita e Francisco também chegam. Regina se aproxima do ponto de encontro.

SEXTA 27/05
Todos se mobilizam com a chegada de Regina ao ponto de encontro. Ernesto liga para a empresária e diz que ela deve deixar o dinheiro na lixeira. Disfarçado de mendigo, Ivan se aproxima. Cleber saca a arma e vai para cima do malandro. A polícia age ao ver a movimentação. Cleber atira para o alto, afugentando Ivan. Ele se dirige até a lixeira. Os policiais também atiram e os capangas do mau caráter revidam, iniciando um tiroteio intenso. Regina fica paralisada vendo a situação. Francisco corre na direção da empresária, e juntos, se escondem. Nervoso, Ernesto liga para Regina e avisa onde está o carro em que Patrícia está presa. Francisco e a mãe de sua namorada se dirigem ao veículo, mas o porta-malas está emperrado. Maurício avista Cleber e pede que os policiais parem de atirar. Um dos homens abre o porta-malas e chama uma ambulância. Cleber acusa Rita e Francisco de serem os sequestradores e todos são levados para a viatura. Depois de um tempo, Guilherme chega ao prédio com seus amigos que estavam na delegacia. Francisco e Rita são suspeitos do sequestro. Patrícia desabafa com a mãe. Regina diz que vai fazer com que Rita pague. Carlos avisa à turma do bolão que fará seu jogo em Copacabana para dar sorte, já que a virada do ano se aproxima. Chega o dia e ele se dirige à casa lotérica, acompanhado de Zé. Ao andar pelas ruas, um homem se aproxima para assaltá-lo. O ladrão leva a carteira com todo o dinheiro, mas Carlos ainda tem dois reais no bolso. Ele tenta conseguir mais dinheiro com as pessoas que passam pela rua, mas desiste e arrisca o jogo só com o que possuía. Carlos joga os números favoritos dos integrantes do bolão. Porém, falta o último número. Zé traz uma sandália da rua e convence seu dono a jogar o número do calçado. A turma do bolão aguarda pelo sorteio, mas todos estranham porque Carlos demora para voltar. O sorteio começa e todos acompanham ansiosos. Como já é um hábito sempre usarem os mesmos números, o jogo está certo até o quinto número. O que a turma do bolão não sabe é que Carlos jogou um número diferente. Todos aguardam, ansiosos, a última bola sorteada.

Comentários encerrados.

Parceiros